terça-feira, 24 de abril de 2018

MATA ANTES, INVESTIGA DEPOIS; "OPERAÇÃO FARSA", EM RR!



Ao que parece, o senador Romero Jucá (MDB), ainda não preso e o deputado federal no exercício do mandato Márcio Junqueira, (PROS) foi preso na “Operação Lava Jato”, pela Polícia Federal, por denúncia de obstrução de justiça, parece que fizeram escola Roraima: desviar recursos públicos primeiro e investigar depois.

Pessoas consideradas "autoridades" acima de quaisquer suspeitas, como o são também quase todos os atuais congressistas o são, foram presas na "OPERAÇAO FARSA" da polícia federal que desarticulou uma organização criminosa em envolvidos na morte de policial rodoviário federal Ivo Seixas Rodrigues, fuzilado dentro de um hotel, no Centro de Boa Vista. A ordem parece que é atirar e matar antes, registrar um BO como se fosse traficante e investigar depois. A juíza de Patrícia Acioli, nascida em Niterói, desconfiou desses registros e foi assassinada por policiais militares, envolvidos que lhe davam proteção.

A Operação Farsa que teve como objetivo elucidar os fatos que envolveram a morte do policial rodoviário federal Ivo Seixas Rodrigues e conseguiu desarticular "uma organização criminosa de tráfico interestadual de drogas com atuação em Roraima". Foram cumpridos oito mandatos em oito mandados de busca e apreensão e seis de prisão temporária expedidos pela Justiça Estadual de Roraima, na capital Boa Vista e Mucajaí!

A divulgação de nota oficial da Polícia Civil de Roraima foi a responsável pelas investigações. Na nota havia, indicação de haveria participação do policial rodoviário federal em crime de tráfico interestadual de drogas. O policial foi fuzilado e faleceu durante abordagem dos policiais civis que entraram no quarto de hotel em que ele estava hospedado, supostamente apontando-o como suspeito do crime.

No entanto, a POLICIA FEDERAL encontrou indícios de "farsa" na elaboração do flagrante forjado, com simulação e manipulação de provas, agora comprovadas, com o envolvimento de  nove investigados, sendo cinco deles policiais civis, em crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, organização criminosa, obstrução de justiça, tortura, fraude processual e homicídio, sem que aparecesse qualquer indício da participação criminosa de servidor federal. Atira-se e mata primeiro e se investiga depois e descobre que tudo não passou de uma farsa como o eram também alguns BOs investigados pela juíza de Niterói.

Em Boa Vista/RR, os envolvidos são investigados pelos crimes de homicídio, fraude processual, tráfico de drogas, associação para o tráfico, obstrução à investigação de organização criminosa e tortura. O material relacionado aos fatos da ocorrência policial dos dias 07 e 08 de abril de 2018 está sendo apreendido e será analisado juntamente com as demais possíveis provas colhidas nesta data.

A Corregedoria da Polícia Civil foi comunicada sobre a operação para acompanhamento e tomada de medidas cabíveis. Foi determinado pela Justiça, ainda, o afastamento de um policial civil do cargo público. Um outro investigado foi preso pela Polícia Federal. no Rio de Janeiro/RJ.

_


segunda-feira, 23 de abril de 2018

GLEISE DESESPERADA!



A senadora paranaense Gleise Hoffmann,  que também responde a investigações no STE e com o ex-presidente Lula na cadeia e prevendo sua possível não reeleição para continuar blindada no senado e prevendo o provável fim do PT, como se ela fosse ela uma pitonisa ou Rasputin, da Rússia, foi pedir ao mundo árabe por LULA LIVRE.  Porém, seu grito de socorro por Lula Livre ao mundo árabe não foi bem recebida e, por isso, a senadora paranaense está recebendo muitas críticas no seu país.

Seu desesperado ao mundo árabe, feito em língua portuguesa, foi ridicularizado também pelo jornalista da revista Veja, Augusto Nunes, que perguntou o que os árabes teriam de competência para interferir na Justiça brasileira? Também não sei!

Em sua coluna na revista Veja, escreveu sobre a senadora, presidente nacional do náufrago PT e ré em processo sobre o vídeo que vitalizou pelas redes sociais pedindo ajuda ao povo árabe pedindo por LULA LIVRE pegou mal no Brasil. O jornalista, ironizou-a pela sua ignorância da senadora por ter falado ao mundo árabe em português e por uma possível derrota nas urnas no Paraná.

Augusto Nunes ainda lhe sugeriu seu próprio nome que negociasse com o Estado Islâmico, ao de pedido de socorro ao mundo árabe, que invluísse, também, além de Lula Livre o retorno ao poder da presidente deposta Dilma Rousseff!

domingo, 22 de abril de 2018

SERÍAMOS TODOS DESCARTÁVEIS....?




Seríamos todos decantáveis, hoje, nas redes sociais? Tenho a impressão que sim! Tantas são as banalidades e inutilidades filmadas e postadas em redes sociais como mortes de policiais militares fardados ou não como cantou Geraldo Vandré, em música famosa pelo simples prazer de executar filmar e postar, só para ter 5 minutos de fama idiota. Em Belém, no Estado do Pará, matam um PM hoje “deixam dois amarrados para mata-los no dia seguinte”, como a imprensa costumava dizer jocosamente no início do surgimento do bairro da Compensa, invasão no terreno da viúva Borel, quando achavam um cadáver no local.

Em Belém, no Estado do Pará, matam os sargentos Brasil e Bruno e mais dois outros dois PMs foram na invasão do Chuveirinho no campo do Ariri, e a voz de um policial pedindo todas viaturas se deslocassem ao local porque iriam “tocar o terror”, considero uma ameaça de uma guerra eminente entre um PM e me fez tristemamente recordar do início da invasão do terreno da viúva Borel, hoje o bairro da Compensa, A vida não vale nada e nunca valeu. Mas, viver mesmo infectado por duas bactérias hospitalares incuráveis é ótimo.  Mas sob ameaça constante de morrer, é terrível!

Enquanto buscam desesperadamente descobrir quem matou a vereadora Marielle e seu motorista Anderson, milhares de policiais são mortos todos os dias nas ruas do Brasil e ninguém quer saber de nada, como se as mortes as outras mortes tivessem perdido a importância que merecem.  Hoje, as redes sociais estão se tornando banais demais, servindo mais para mundo de fofoca dos e sobre os “famosos” ou pretensos quase desconhecidos “famosos” do que para a discussão de assuntos, embate e discussão de ideias uteis ao mundo e ao Brasil, principalmente as redes sociais, o burocrático e útil que não possuo mais, facebook e o próprio mais fácil e menos burocrático whatsapp, que uso para divulgar meu trabalho.

A própria campanha da Rede Globo, no início aparentemente séria sobre “O Brasil que eu quero”, já foi avacalhada também, tantas filmagens não exibidas, sobretudo do Maranhão, com mulheres dizendo que querem um Brasil com menos gay e mais homens para comê-las, cometendo um crime de descriminação sexual, no criminalizado Brasil de hoje.  Quase tudo é avacalhado no Brasil! Menos as mortes de PMs, em troca de nada ou em de um aparelho celular que roubam depois. A própria vida já virou objeto descartável, sem importância, depois do assassinato da vereadora em primeiro mandato, Marielle Franco, do PSOL!

Reconheço, porém suas importâncias das redes sociais, quando usadas para coisas úteis, como campanhas beneficentes, “vem pra rua” por exemplo. Tudo ê o mesmo que nada, hoje, nas redes sociais mal-usadas! Mortes e mais mortes por futilidades de policiais, mortes em troca de uma pedra de crack, do roubo de arma de policiais e outras babaquices mais. É terrível! Enquanto isso, o Brasil continua sendo roubado por pessoas que usam paletó e gravata e usam seus cargos para tudo, menos para fazer o que deveriam fazer: apresentar: apresentar projetos de Lei de interesse ao pais e não só a si próprios! Diante disso, acho que somos todos nós somos desvaráveis nas redes sociais. Menos nos aos votos, que continua sendo usado para conceder imunidades a q quem teceria tê-los por falta de merecimento, como são apresados pelos parlamentares nos Estados, alguns dos Títulos de Cidadão concedidos a determinadas autorizada! 

Contudo recebi e vi com alegria a filmagem de pessoa fazendo que bateria em uma criança indefesa e um cachorro pastor alemão, impedindo-o a cada vez que fazia menção de espanca-la com a mão! Será que os animais irracionais estão mais inteligentes que o um ser humano racional! Talvez, talvez!

sexta-feira, 20 de abril de 2018

SANTARÉM...ANTARÉM...1

CRÔNICA ANTIGA, ESCRITA EM 2012, QUANDO RECEBI HOMENAGEM EM SANTARÉM/PA. DEPOIS,NÃO VOLTEI MAIS À TERRA QUE ME INSPIROU A PRESTÁ-LA. ESCRITA SOBÃ EFEITO DA EMOÇÃO!

LEIA, COMPARTILHE E COMENTE SE QUISER:









Para o deputado estadual do PT, Sinésio Campos, filho de Santarém (publicada no blog em 2012 e retribui com essa crônica)

A emoção tomou conta de mim, mas não chorei e nem inundei de lágrimas o encontro de águas verdes do Rio Tapajós com as do Rio Amazonas, nem atrapalhei a pescaria de peixes que desfilam em frente a cidade,  capturados  em boias  de pneus que descem ao sabor da correnteza na cidade de Santarém.

A linda música “Um poema de Amor”, composição de Wilson Fonseca, interpretado na voz de um cantor local, foi a responsável por quase não me fazer chorar e poluir belezas tão enigmáticas e pouco exploradas em termos de turismo: a cultura local!

Eu e minha esposa Yara não desfrutamos como desejávamos, do belíssimo cartão postal da cidade, o Alter-do-Chão com praias que surgem como por encanto e que são beijadas pelas águas negras de um braço de rio, formando uma beleza que impressiona aos olhos e ao coração, com suas barracas fincadas na praia no meio do rio.

Mas o amigo empresário de transportes coletivos da cidade, Gonçalo Ferreira Lima Filho, também homenageado, me convidou para voltar e prestigiar a Festa do Sairé, a mais antiga manifestação popular do Estado do Pará, remetendo aos tempos da colonização do Brasil, misturando temas  religioso e  profano, com a morte e ressurreição do botos Tucuxi e Cor-de-Rosa, em um espetáculo de fantasias e alegorias, repetindo o que os índios Tupinambás fizeram para saudar aos portugueses colonizadores. A festa deverá receber mais de 100 visitantes do dia 13 a 17 de setembro.

Ficamos hospedes no hotel Amazônia Boulevard, na Avenida Mendonça Furtado, homenagem a um administrador português também conhecido por “Xunbergas”. Vieram nos buscar para a festa em um salão interno do SEST/SENAT, presente em todo o Brasil, pertencente ao Sistema “S”, comandado pelo incansável presidente Clésio Soares de Andrade, tendo como diretor do Conselho Regional Norte administrador de empresas Francisco Saldanha Bezerra e na administração local a administradora de empresas Grece Lane Melo.

Na homenagem, ouvindo a música “Um poema de Amor”, de Wilson Fonseca, interpretada na voz de um cantor local e outras músicas de compositores nascidos em Santarém, terminando com o tradicional carimbo, a mais extraordinária manifestação da cultura artista paraense, criada também pelos índios Tupinambás, misturada com batuque de escravos e influência lusitana que contagiava até aos colonizadores portugueses, dando-lhe uma melhor perfeição, fiquei pensativo e idealizando essa crônica.

Como disse, controlei muito a emoção para só derramá-la, talvez, em minha volta para prestigiar a “Festa do Sairé”. Dessa vez, tentarei controlá-la também dentro de meu peito, brigarei com meu coração para que não me traia e me permita pelo menos aplaudir a manifestação da cultura de Santarém, que ainda não conheço. Mas como um simples anônimo, conheci e gostei de ver a pescaria de peixes na orla da cidade que leva à Igreja Matriz e, antes, a um museu de história, onde está o registro que o município foi um dos primeiros da Região Norte a receber “O vapor de terra” de um padre Italiano, dando surgimento do ônibus no Brasil.

Adorei!  Emocionei-me, mas não chorei para não poluir com minhas lágrimas o majestoso encontro das águas verdes do Rio Tapajós com as negras do Rio Negro. Terei pelo menos a consciência de que os moradores de Santarém continuarão sendo alimentados com os peixes pescados em boias e malhas que deslizam ao sabor do vento e desfrutarão de suas lindas praias que todos os anos emergem como por encanto de boto do fundo do Rio Tapajós!


Ajustando a magnífica poesia da letra da música “Um poema de amor”, parodiando-a com a licença do genial autor para dizer ”...e quando  a Festa do Sairé chegar, o cronista escreverá...sua história de amor com o esplendor do lugar e a beleza de Alter-do-Chão

quinta-feira, 19 de abril de 2018

OPER'ACÃO "CONCRETO ARMADO"



Com a prisão da ex-secretária de Infraestrutura Waldívia Alencar na operação "Concreto Armado", pode ser só a ponta do icberg na geleira das obras desnecessárias e algumas necessárias, quase todas superfaturas, talvez chegue até o ex-governador do Estado e hoje senador do Amazonas blindado pelo STF, Eduardo Braga. Talvez por isso, ele tenha surgido nas redes sociais se. dizendo "ficha limpa" ao lado da risada de um garoto usado em diversos memin’s, pela sua espalhafatosa risada.

A postagem desse memim foi feita pelo bolsonarista concito, o represente comercial   George Marques, se podia ler a frase dizendo: OLÁ, SOU O SENADOR EDUARDO BRAGA E ESTOU SENDO INVESTIGADO NA "JAVA-JATO. SE EU NÃO FOR REWLEITO, PERDO MEU FORO PEIVILEGIADO. VOCÊ VOTARÁ EM MIM EM 2018?"

Além da repetição do nome senador  Amazonas, 15 memim’s iguais e com a mesma pergunta gozadora e embaraçosa  foram postados em rede social pelo coronel PM/AM, Pereira, com outros nomes,  de outros  colegas de parlamento, destacando-se Eunício Oliveira (MDB/CE), presidente do Senado, Jader Barbalho.(MDB/PA), Ledenberg Farias (PT/RJ), Humberto Costa (PT/PE), Gleíse Hoffmann (PT/PR), Daíirio Beber (PSDB/SC), Jorge Viana (PT/AC), Garibalde Alves Filho (DEM/RN), Aécio Neves (PSDB/MG), Ciro Nogueira(PP/PI), Benedito Lira (PP/AL), Edson Lobão (MDB/MA), Ivo Cassol (PP/RO), Cassio Cunha Lima (PSDB/PB), Valdir Raupp(PMDB/RO) e Renan Calheiros  (PMDB/AL).  Entretanto, ainda faltaram incluir em outros meni’s iguais, outros como o primeiro presidente da República, afastado por corrupção da história recente do Brasil Fernando Color de Melo, de Alagoas. (Depois, provou judicialmente que era inocente); Romero Jucá, de Roraima, que responde a vários processos de investigações no STF, parecendo até que o Senado se transformou em balcão de negócios, tantos são os investigados, hoje. Se manterão o fórum privilegiado ou não, dependerá dos eleitores.

Se a sua ex-secretária de Infraestrutura Waldívia Alencar, no Amazonas resolver revelar todos os segredos guardados em sua mansão incompatível com o salário de Secretária, em “delação premiada” das grandes obras algumas necessárias e superfaturadas realizadas no Amazonas...

Se nunca tinha votado nele antes, aí que não votarei mais no senador blindado pela função pública que exerce, aí que não votarei mais, para qual cargo venha a se apresentar!

Está nas mãos dos eleitores, reelege-los e mantê-los ou não, com impunidade para mais 4 anos de impunidade parlamentar!


quarta-feira, 18 de abril de 2018

BÊBADOS AO VOLANTE, PODE DIMINUIR, MAS NUNCA ACABARÁ!




A simples troca da pena de aquisição de rancho destinado à instituição de caridade por uma de prisão de 6 ou 9 anos, para quem   bebido matar um ser humano no trânsito, poderá ter algum efeito prático no início, mas não resolverá os problemas estruturais de falta de cidadania e problemas educacionais do trânsito no Brasil, o país da propinagem e da corrupção. Contudo, quem assume o risco de matar dirigindo alcoolizado, deveria ser julgado pelo Júri Popular, já previsto no artigo 121 do CPP.

Como jornalista credenciado de A NOTICIA junto ao TJ/Am registrei inesquecíveis embates entre acusação e defesa, onde se destacam de um lado o promotor Lupercino de Sá Nogueira contra o advogado de defesa Francisco Guedes ou Félix Valois , todos bons de oratória páginas do jornal que “se expressem saía sangue”, como diziam os leitores mais críticos! Assistir ao debate jurídico no júri no passado de minha memória era o mesmo que ler uma sentença do memorável e inesquecível juiz Luiz Augusto Santa Cruz Machado. Li algumas e todas elas equivaliam explicaria tantos alunos de Direito que as assistiam e talvez essa fosse a razão para tantos alunos de Direito na plateia. Hoje, infelizmente o prédio está tombado pelo Patrimônio Histórico e quase tombado literalmente pelo tempo, descaso e abandono.

Contudo, os advogados terão 120 dias, para descobrirem “brechas” na nova legislação, e as usarem na defesa de seus constituintes, embora já existem em vários Estados (em Manaus, o Detran oferece de graça Disk Pilek (92-93469283) a possibilidade de a pessoa beber e não dirigir, muitos insistem.

Porém, no cenário dos estúpidos e irresponsáveis atropelamentos no Brasil e a total sensação de impunidade, pode sofrer redução momentânea.

Contudo, todos deveriam ser enquadrados no crome de homicídio (Artigo 121-CPP) porque tiveram intenção de matar, consciente ou inconscientemente.


Jornal Estado de MinasSancionada lei que aumenta pen


terça-feira, 17 de abril de 2018

HOMENAGEM... (Dr. FLÁVIO WILLER CÂNDIDO)


O conheci nos anos 80, desatolando ônibus na BR-319 para a empresa Mineração Taboca S/A, pertencente Conglomerado PARANAPANEMA.  Hoje a BR está toda asfaltada pelo Governo Amazonino Mendes, com denúncias de superfaturamento com várias delas.

Hoje o ex-cobrador de ônibus em MG, ex-desatolador e ex-motorista de Empresa Marlin Transportes Urbanos em Manaus, se tornou um empresário minoritário e o advogado majoritário, Flavio Willer Candido. Mais um exemplo de que, através do Estudo, não é levado muito a sério, hoje no Brasil a tudo pode transformar, mas nunca será fácil!

Depois de concluir o primeiro curso superior em Comunicação Social e especializado no bairro da Urca ACI/RJ depois de um estágio no Iraque pela Petrobrás, fui contratado em SP e passei a ser  assessor de comunicação e Marketing da Mineração Taboca S/A, em Manaus e, depois de saber que tinha se tornado empresário minoritário da empresa Marlin sempre que o encontrava, aconselhava sempre que a maior riqueza que poderia deixar para o casal de gêmeos Lucas e Mateus que, adolescentes, "era o Estudo" e não só o dinheiro. Ele seria importante para viver; mas, também, volátil para quem não sabe usá-lo!

Sempre que o encontrava repetia como se fosse um mantra que deveria também estudar. Hoje advogado, quando me contou que tinha virado sócio minoritário de duas empresas em uma das reuniões do CRN do SEST/SENAT. Não sabia nem qual era o grau de estudos que tinha, mas isso era o menor dos problemas que teria para enfrentar, se tivesse disposto a deixar alguma coisa imaterial ao seu casal de filhos.


Ficamos emocionados quando lhe contei como o tinha conhecido, todo sujo, desatolando ônibus da empresa Marlin, do empresário Lindolfo Lucas Guimarães e me respondeu simplesmente "é verdade!". 


Emocionou-me muito o “é verdade” em reconhecimento o que lhe fiz, pelo ex-cobrador de ônibus da Marlin, ex´desatolador de ônibus para a Mineração Taboca S/A, e ex-motorista da Marlin, em Manaus, hoje se tornou empresário e advogado, Flavio Willer Cândido!