quinta-feira, 28 de agosto de 2014

POEMA SEM NEXO...


Senti vontade
...de sentir vontade,
...a vontade que senti...
...fui intensa, imensa!

Senti desejo...
...de sentir desejo
...de senti vontade
De lhe ter em meus braços...

Senti a brisa...batendo no rosto,
...e a brisa que em mim batia,
...me fez sentir vontade de sentir desejo.

Ah, desejo...que desejo louco, (desejo pouco)
de sentir vontade,
de sentir desejo...
de sentir a brisa!
Com minha vida de antes retornando, intensamente!

10 comentários:


  1. Parabéns, de uma elegância ímpar!

    ResponderExcluir

  2. E eu senti vontade de comentar o belo texto do autor, parabéns! É muito bom sentir vontade de viver intensamente pra sentir a dor do amor , e, nunca deixar de amar! Stela Gaia*

    ResponderExcluir

  3. Parabéns, poeta; sentimentos de vida! O meu abraço,,

    ResponderExcluir

  4. Carlos, intenso é o seu versejar, beleza lirica magnifica inspiração, abraços.

    ResponderExcluir
  5. Um desejo intenso que é uma memória de tempos felizes já passados...Abraços de além-Mar

    ResponderExcluir

  6. Vontade imensa de viver... achar o cerne da vida...palpitar e realizar desejos: simples ou não...saudações, Alkas. ps: poesia com todo nexo...

    ResponderExcluir
  7. Viviana Sousa Pereira29 de agosto de 2014 20:34

    Lindo poema!

    ResponderExcluir
  8. Selma Calasans Rodrigues30 de agosto de 2014 12:42

    Adorei o seu poema!!! Eu acabo de fazer um estudo (cartel de Psicanálise aqui no meu grupo de Lisboa) sobre o Desejo. Em resumo é o desejo que nos mantém vivos, porém ele existe enquanto nos empurra a realizações quaisquer o que é importante, mas é insaciável, uma vez realizado há que partir para a seguinte.
    Por isso, por exemplo, no caso de uma paixão: ela nos move tão "apaixonadamente" (desculpe o pleonasmo), mas quando se transforma em casamento, por exemplo, muda para amor ou não sobrevive. As pessoas (homens ou mulheres) eternamente adolescentes estão sempre buscando mais uma (paixão), mais uma ... e geralmente perdem o amor.
    Abração
    Selma

    ResponderExcluir
  9. Carlos, já enviei um comentário por e mail, devia tê-lo posto aqui, não é? Olha, a ideia do intelectual bígamo é excelente... O poema muito bom! Acho que vou deixá-lo muito convencido, não? Bem, a propósito de amor li uma entrevista - hoje - muito, muito a propósito do assunto. Vou tentar enviá-la aqui. Não já vi que não sei como. Então vai por email. Aguarde.

    ResponderExcluir
  10. Nossa Amigo Carlos, senti ate vontade de entender os desejos que me tomam pela mente e invadem o meu coração... Parabéns sábio homem.

    ResponderExcluir