sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

VESTIDO DE NOIVA!


Como se fosse uma noiva nervosa em véspera de casamento, o Governo Federal, muito nervoso também com a “lua de mel” que terá com o Congresso Nacional, corta daqui, corta de lá e tenta ajusta o vestido no corpo da inflação ainda virgem para a nova geração de até 20 anos que não a viveu, tentando apresentar seu orçamento não deficitário.

Nessa desesperada luta e nervosismo, a ainda noiva está começando a se rebelar porque esperava que seu futuro marido, o Governo Federal, fizesse ajustes em seu orçamento, moldando-o à realidade do que arrecada, diminuindo gastos com a extinção de Ministérios ou reduzindo os mais de 20 cargos em comissionados, em vários ministérios, muitos existentes sem muita utilidade ou razão para permanecer gastando dinheiro público.

Rebelde, o futuro marido não sinaliza nessa direção, deixando a noiva inflação mais nervosa ainda e expelindo fumaça raivosa pelo bolso da população contribuinte, que nada tem a ver com isso.

Com o poder da caneta, porém, o Governo Federal tenta desesperadamente ressuscitar a antiga CPMF para respirar melhor, concluindo o ajuste do vestido em sua noiva inflacionaria e como se só isso não bastasse, de forma ridícula os poderes vem travando uma queda de braço para ver quem tem mais poder.

Enquanto isso, cada vez o Brasil se afunda mais ainda na podridão dos podres poderes, corrompidos e corruptores!

11 comentários:

  1. Esse é o Brasil tentando se ajustar em um vestido de noiva que não lhe cai bem

    ResponderExcluir
  2. Verdade vc fez uma das mas belas cronica com relação a estado lamentavel que esta nosso país. Parabens

    ResponderExcluir
  3. Verdade vc fez uma das mas belas cronica com relação a estado lamentavel que esta nosso país. Parabens

    ResponderExcluir
  4. Interessante analogia que vc fez, Carlos Costa

    ResponderExcluir
  5. Legalllll Carlos Costa.
    Ameiiiii essa cronica de agora

    ResponderExcluir
  6. João Batista Filho/BH20 de fevereiro de 2016 12:46

    Brilhante metáfora ...

    ResponderExcluir
  7. Amigo Carlos Costa, parabéns pelo simbolismo de seu texto.
    Também tenho pensado muito sobre isto, diria que o ciclo deste atual governo que completará 16 anos, - caso não haja o impedimento de Dilma - é semelhante a "alguém" que recebe um cheque especial, para gastar, para gastar, sem levar em conta que haveria os juros, cada vez maiores, e de momento há dificuldades de pagar os juros, imagine o capital... A macroeconomia, é semelhante a microeconomia, há a receita e despesa, a segunda jamais deve ultrapassar a primeira... Após, o inicio do governo do PT, a divida publica, está três vezes mais do que foi deixada por FHC... A quem sobrará para pagar esta "conta"? Ao povo, com o crescente aumento de impostos... Que o lado de "lá" nos ajude a encontrar uma luz no final do túnel, pois o povo brasilerio está sem Fé e Esperança; creio até que não creem mais nos políticos, pois a grande maioria somente pensa em manter seus privilégios, e ao povo? A estes nem tanto... Fique em paz. Saul

    ResponderExcluir
  8. J. Estanislau Filho/escritor23 de fevereiro de 2016 14:12

    Então Carlos. Levando a vida cada um ao seu modo, mas sempre aceitando a realidade, modificando onde pode ser. Quanto ao artigo, eu defendo Lula e Dilma, por ter incluído os pobres no orçamento. Retirar 32 milhões da extrema pobreza é histórico. A CPMF é uma das contribuições mais justa, agora com alíquota progressiva. Para melhorar a vida dos mais pobres os recursos precisam virem de algum lugar. Que os ricos distribuam um pouco de suas riquezas acumuladas. Abraço fraterno.

    ResponderExcluir
  9. Ramiro Farias Moreira25 de fevereiro de 2016 09:49

    Verdade !
    Essa noiva devia pensar na lua de mel , todavia está pensando em ferrar à todos à frio!

    ResponderExcluir
  10. As vezes nos faltam palavras pra falar dessas coisas rotineiras e aparentemente sem solução .

    ResponderExcluir