segunda-feira, 22 de agosto de 2016

FIM DOS JOGOS OLÍMPICOS. COMEÇARÃO AS OLIMPIÁDAS DO BRASIL


No Rio de Janeiro, terminaram os jogos Olímpicos, com ou sem medalhas, todos foram vencedores.

Com ou sem problemas, o Brasil mostrou ao mundo que é capaz de promover grandes eventos, apesar de suas questões políticas internas. Aos que vaiavam e torceram o nariz contra a realização dos jogos, aos que criticaram os gastos e foram contra a promoção do evento, meus aplausos. Os jogos olímpicos não conseguiram esconder ou apagar todas as mazelas sociais do país enfrentava e as continuará enfrentando.

Com as almas e lavadas e os peitos pesados de medalhas conquistadas honestamente, o Brasil dará início o JOGO DE XADREZ DAS OLIMPÍADAS DA VIDA POLÍTICA NACIONAL, nem sempre muito honestas em seu todo.  Com a realização das Propagandas de candidatos rumo às prefeituras e câmaras municipais de todo o país,  coligações  estranhas e sem qualquer ideologia programática ou programática, começam a se formar, além  tudo de “alianças impostas de cima para baixo, restaurando  aos eleitores confirmar ou não esses blocos que buscam unicamente o poder a qualquer custo.

No início das Olimpíadas, baixei um decreto de recesso olímpico e o cumpri integralmente como vem fazendo o deputado federal e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que vem recorrendo contra a votação pela perda de seu mandato.,  Meus dedos ficarem irritados comigo e pedindo para que não o cumprisse ou recorresse contra minha própria decisão, não fazem como  políticos que se deixam corromper facilmente  para ganhar dinheiro à custa dos outros. Não ganho dinheiro escrevendo e nem quero ser político, com todo respeito aos poucos que ainda são honestos na vida pública e visam sempre o ideal coletivo e não individual.. Enfim, eu me venci à tentação de escrever como um louco.

Mas vamos ao que importa. A Olímpiada no Rio de Janeiro acabou. Se vai deixar legado ou não na área do esporte, não sei dizer. Mas deixará um legado de persistência a todos os que lutaram, treinaram e competiram pelo orgulho e prazer em ganhar uma medalha de ouro, prata ou bronze, não importa. O importante foi a lição deixada: só vence quem persevera na vida, abre mão de sua vida participar e troca tenacidade e sacrifício pela ociosidade e falta de objetivo na vida!  A todos saíram do anonimato à gloria, miséria à herói nacional, dos projetos sociais direto para o poio olímpico, meus sinceros parabéns.

Mesmo política partidária não se misturando com esporte, deu para ver em um dos jogos de vôlei da seleção brasileira, um cartaz solitário de “fora Temer” no meio da multidão que aplaudia o esforço dos atletas. Será que a consciência da pessoa que portava o solitário cartaz  era tanta que foi ao evento só para mostrar essa sua revolta solidária? Ou seria apenas uma pessoa se aproveitando de um momento para mostrar seu protesto isolado. Pode também não ser nada disso ou pode ser tudo isso, não sei!

Como eu disse, as Olimpíadas do Rio de Janeiro foram encerradas, mas  começarão, agora,  as competições pelas OLIMPIÁDAS PELO PODER POLÍTICO NO BRASIL real, com eleição de prefeitos e vereadores das capitais e dos municípios!


E seja o que Deus!  Nas olímpiádas dos choros e medalhas de felicidade pela boa ou de frustração pela péssima escolha que os eleitores farão em outubro, estão começando!

6 comentários:

  1. Sempre brilhantes suas colocações, amigo Carlos Costa, porque são simples e diretas! O que a política poderia ser não é, nunca foi e nunca será- transparente. Há pessoas que estão interessadas somente no poder, que sabemos que corrompe os seres humanos, e que passam a rastejar como serpentes. Consola saber que um dia isso vai acabar. Que o legado desses jogos seja pra mostrar que a vitória é possível seja para transformar as mentes e corações dos jovens e crianças, e que esses erros sejam reparados futuramente. Não tem jeito, acho que somos eternos otimistas! Beijos oceânicos!

    ResponderExcluir
  2. pois é... agora voltamos para onde estávamos antes de toda a comoção.

    ResponderExcluir
  3. Bem se fosse só isso mais quando aportam não é diferente os municípios não dão oportunidades alguma ......JB

    ResponderExcluir
  4. Zaina. Nasser Aguiar23 de agosto de 2016 07:21

    Um show meu amigo querido

    ResponderExcluir
  5. Wellington Psuls E Souza23 de agosto de 2016 09:17

    Triste realidade dentro de um cenário que faz parte de nosso cotidiano, principalmente se considerarmos o crescente índice de desemprego em nossa Manaus

    ResponderExcluir
  6. Mais todos os bons mestre tem direito alguns dias de férias.

    ResponderExcluir