quinta-feira, 22 de setembro de 2016

"PONTE DE SAFENA" (VISÃO DE UM ITACOATIARENSE!

“Ponte de Safena” foi o nome que pronunciou o Dr. Alberto José Valério e Silva, batizando o projeto do itacoatiarense  Jeovan Barbosa que ligará o município que tanto ama ao resto do Brasil e ao Mundo por pontes, estradas e rodovias!.

A semente foi plantada  pelo caboclo itacoatiarense está crescendo como uma onda do mar que,  começa muitas vezes fraca e vai aumentando, aumentando até chegar à praia, provocando medo e pavor para muitos, mas também é a redenção dos que acreditam que elas também trazem do mar os alimentos necessários para os que buscam. A “Ponte de Safena” interligaria o município da “Velha Cerpa”,  terra do Fecani , ao resto do Brasil por pontes e rodovias, beneficiando  vários outros municípios do Amazonas e chegará  a cidade paraense de  Aveiro e de lá, para ao resto do Mundo. Com essa solução simples e original, existiria a oportunidade do empreendimento resolver a interligação da ZFM ao resto do Brasil com o exterior.  

A “Ponte de Safena” começará em Manaus, percorrerá a Am-O10 até o município de Itacoatiara, cruzará  o Rio Amazonas por uma ponte, passará pelo município de Maués e outros, continuará por estrada e chegará ao município paraense de Aveiro. Depois, seguiria pela  PA-435, se interligaria a BR-136 e demais rodovias, inclusive a BR – 320 e a Transamazônica e alcançaria  o mundo por outras estradas brasileiras crônica publicada no blog (http://carloscostajornalismo.blogspot.com.br/2016/02/de-itacoatiara-para-o-mundo-uma-solucao.html).

Durante o lançamento da revista Ita News, no hall do Cine Teatro DIB, o Dr. Alberto Valério, um dos maiores entusiastas do projeto caboclo de Jeovan Barbosa, disse que depois de cumpridos todos os trâmites burocráticos com o Congresso Nacional,  ele se empenharia pessoalmente para conseguir recursos no exterior e executar toda a obra. Garantiu que permaneceria em Brasília, até ver o projeto aprovado, quase sem  nenhum impacto ambiental. Os estudos já estão sendo feitos. 

Durante ao passeio que fiz à comunidade do Varre-Vento que me viu menino 48 anos depois, ladeado pelo Dr. Alberto Valério, observei inúmeros comboios de carretas destinadas à Zona Franca, (http://carloscostajornalismo.blogspot.com.br/2016/08/de-volta-para-meu-aconchego-varre-vento.html), vindas do Mercosul, Jeovan Barbosa apontava para todas elas e me perguntava: “já pensou um Merconorte interligando esses dois comércios?” No retorno do inesquecível passeio em minhas lembranças de menino que nasceu em Manaus e foi residir com a família na comunidade, como se tivesse entrado em  uma máquina do tempo imaginaria, Jeovan pediu que o dono da lancha, Amarildo, seguisse um pouco mais à frente do porto de Itacoatiara só para nos mostrar o local estreito de onde será construída a ponte sobre o Rio. De onde estava, observei tratores trabalhando, mas não posso garantir se já era em função da obra. Talvez não fosse, mas não perguntei!

É, Jeovan Barbosa, a vida o é resultado de uma semente em o solo fértil e certamente será o surgimento de uma árvore frondosa e de bons frutos. Sua ideia cabocla ganhou nome, começou a produzir e será a única e verdadeira saída para devolver ao município de Itacoatiara a importância econômica que nunca deveria ter perdido!




4 comentários:

  1. Verdade querido. Eu também penso assim Carlos. Sei que existe: passado presente futuro! Mas sou assim.., perder ou ganhar faço tudo o que posso no presente em quanto posso mover ver - me. Boa tarde amigo.

    ResponderExcluir
  2. Dr. Alberto Valerio22 de setembro de 2016 09:46

    Eita! A veia poética se manifestou com toda a energia. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha!
    Abraços do Além Mar

    ResponderExcluir
  4. Valeu mano ficou dentro da realidade vivida por nós.. ..JB

    ResponderExcluir