segunda-feira, 16 de junho de 2014

MINHA VIDA!



Desde 2006, de remédios, me alimento.
Dos efeitos colaterais, meu tormento, mas aguento!
Da vida, um sofrimento.

Dos remédios me alimento
dos efeitos colaterais meu tormento, mas aguento!
Da vida, sofrimento, menos do que Jesus sofreu na cruz!

Dos limões que recebi em forma de bactérias
hospitalares incuráveis,
vou transformando em limonada e oferecendo a todos
Se não gostarem, não tenho culpa.

É só para sentirem um pouco do que me transformei
pela doença, os remédios, as dores que sinto,
os efeitos colaterais que suporto

Não sou maior que Deus, mas só um filho Dele. 
não coloca nos ombros de um filho
peso maior do que possa carregar!


7 comentários:

  1. Elias Ferreira Campos16 de junho de 2014 10:05

    Meu amigo, solidarizo-me com sua dor, apesar de reconhecer que somente sabe o tamanho dela quem a possui, mesmo assim, fico muito feliz em continuar perseverante na fé em Deus, crente de que a dor maior ele, realmente, padeceu por nós.

    Um forte abraço e que Deus continue a ter misericórdia do senhor, de modo que lhe conceda a vida para continuar nos presenteando com mensagens tão maravilhosas.

    Abraço,

    ResponderExcluir

  2. Boa tarde Poeta! Parece impossível, mas acontece... Redobre a Fé no Grande Pai. A cura há de aparecer. Saudações poéticas

    ResponderExcluir

  3. São desgraçados e, hão de receber de volta as bactérias de laboratório que andam espalhando naqueles que desejam matar pra ficar com mulher, herança e outras coisas que haveremos de descobrir. Não pensem que não foram vistos e que não tem ninguém na cola (no encalço) deles.

    ResponderExcluir

  4. Que lindo irmão poeta, parece a minha vida kakkk
    abraço e sucesso

    ResponderExcluir
  5. Osires Duarte Curitiba17 de junho de 2014 08:42

    Prezado Carlos,

    Que belas (belíssimas) palavras!!!

    ResponderExcluir
  6. Meu amigo,você já é um vencedor e eu sinto muito orgulho por o conhecer.Aquele abraço de além-Mar.

    ResponderExcluir
  7. Adelma Correia Medrado7 de julho de 2014 13:55

    Oi Carlos Costa,
    Amigo, inicialmente preciso que me desculpe pela demora em responder-lhe...na verdade fiquei estarrecida com a sua situação de vida. Meu DEUS, como um ser humano pode viver/sofrer
    assim como vc?!
    Na poesia ‘MINHA VIDA’, vc se retrata apresentando uma força e uma energia que só mesmo as pessoas iluminadas e destinadas à vitória são portadoras...admiro sua capacidade de luta,
    de subsistência e de resignação, diante dos problemas....seu coração e sua mente são tão perfeitos que suplantam toda e qualquer limitação física que apresenta.

    Deus é o poder absoluto e nos dá o fardo conforme nosso poder, nossa força ( física e espiritual ) para carregá-lo com dignidade, consciência, resignação... com fim de resgatarmos dívidas
    contraídas por nós nas caminhadas da vida.

    Deus sempre o proteja e abençoe!
    Com abraço fraterno,

    ResponderExcluir