terça-feira, 3 de junho de 2014

TODA MUDANÇA SOCIAL COMEÇA COM A EDUCAÇÃO



Todos nós somos os responsáveis pela sociedade em que vivemos porque nossas ações ou falta delas fazem uma diferença muito grande em todo o processo. Ninguém muda ninguém: só a educação é a mola propulsora de qualquer mudança, em qualquer sentido e em qualquer sociedade! Da família, desestruturada e com muita ingerência do Estado na forma de educar à Escola, que deveria ser o espelho para o exemplo de vida, cidadania, escolha e horizonte, nada ou quase nada funciona como deveria e há muitas falhas nos Aparelhos de Estado que deveriam regular a convivência social de forma abrangente e com particularidades ao ponto de dizer que uma simples palmada traumatiza a criança!


A criança de hoje, poderá ser o marginal de amanhã, isso só depende da visão social que possamos ter do mesmo problema!

Toda e qualquer mudança na estrutura moral, ética e conceitual em uma sociedade   piramidal deve sempre ter início na educação. Ela é a base de tudo, inclusive  na reconstrução de famílias, em sua convivência em meio social, perfeito entendimento do que venha a ser a composição da própria sociedade. Só com processo educacional  comprometido e compromissado com essas mudanças, trazendo de fora para dentro de sala de aula os principais problemas sociais, discutindo-os e os devolvendo em forma de criticidade responsável, será possível se fazer a perfeita separação do que seja o principal dos seus acessórios e permitirá a leitura das entrelinhas de qualquer informação, compreendendo o que se esconde por trás dela e a qual universo conceitual crítico que ela pertence.


Caso contrário, sem esse processo educacional comprometido com a realidade social em que se vive, nada mudará a curto, médio ou longo prazos. A educação  é capaz de libertar a sociedade do cabresto político-eleitoral, com as pessoas passando a ser mais conscientes e votando melhor em seus representantes políticos, mas continua sendo um jogo de faz de conta e permitirá que os eleitores deixem ser escravos de promessas eleitoreiras em momentos de campanhas políticas e passando a desconfiar de políticas mirabolantes sobre direitos sociais que já estão garantidos pela Constituição! Não vote em candidato que promete o que já é uma obrigação dele a realizar em favor da sociedade!


Como afirmei, só com uma educação de qualidade, bons salários, professores qualificados e comprometida de dentro para fora da sociedade, será possível concretizar as mudanças estrutural nos campos ético, moral, social, político  científico, econômico e em  qualquer outro  campo da atividade humana. Só  dinheiro formará a competência de um professor, mas não nego que a parte financeira também seja importante. Mais importante, porém, será a sua criatividade, a inventividade e principalmente, sua responsabilidade com o querer mudar a estrutura social são mais importantes. Também não nego que por meio de “maquiagens” numéricas propositais de qualquer Governo no mundo, com manipulações de números, também se “pode mudar” e anunciar que uma sociedade mudou, mas não se sabendo se foi para melhor ou pior. Ninguém pode anunciar crescimento, se a educação for relegada a um plano secundário, como no Brasil. Não por culpa do Governo Federal, mas por culpa da incompetência gerencial com políticos que se tornam secretários de Educação em Estados e Municípios, só porque firmaram compromissos de repartir cargos políticos, sem conhecerem muito bem ou quase nada de como funciona esse difícil e complexo  processo de ensino e aprendizagem.


Em todos seus aspectos, a educação de qualidade e comprometida com a realidade do entorno social das escolas, precisará vir primeiro. Não aceito maquiagens de números, de estatísticas, de investimentos em quaisquer áreas que não cheguem ao seu objetivo final: prestar um bom serviço ao povo, em todas as áreas de Governo. Está faltando um modelo gerencial de sociedade que está estabelecendo quotas para que o aluno possa entrar no ensino superior, mas negligenciando o verdadeiro sentido do que venha a ser a palavra educação em seu sentido mais primário.


Repudio investimentos contabilizados que não chegam a quem precisa dele ou porque foram desviados, porque foram roubados escandalosas e descaradamente do Fundepe das crianças em forma de recursos destinados à merenda escolar, por exemplo, mas esse é apenas um exemplo, porque existem outros vários tipos de desvios de medicamentos, hospitais, escolas. Mas ninguém é punido porque com o dinheiro dos roubos, os prefeitos e todos os que roubam podem pagar bons advogados, encontrar brechas na Lei recorrendo sucessivamente até que a pena inicial fique prescrita. Nem as multas que lhes são aplicadas, recolhem.


Desconheço qualquer prefeito em municípios do interior que residam em suas cidades. Sempre ocupam belas mansões nas capitais dos Estados e só aparecem nos municípios que administram, poucas vezes, exceto os das capitais, mais desenvolvidas e estruturas. Há uma omissão total em todos os campos: Câmara Municipal que nada fiscaliza, prefeitos que nada fazem, comissões de acompanhamento que nada fiscalizam porque são indicadas pelos prefeitos. Por que a indicação para essas comissões democráticas de fiscalização não são nomeadas pela presidência da República? Assim, os prefeitos municipais só nomeiam pessoas de seu próprio grupo político e não pessoas que os fiscalizem de verdade! Por que tem que ser pelo prefeito e porque os prefeitos não respondem pelo que deixam de fazer?


Como disse no início o que falta para mudar todo esse cenário de caos é a Educação, que é a base de tudo. Não adianta me dizerem que algum país cresceu X, Y ou Z porque maquiou os números, se o processo de educação está sendo negligenciado – não por culpa única do Governo Federal, mas ele tem uma responsabilidade solidária pela sua omissão. Nas pontas, o dinheiro liberado nunca chega na quantidade que deveria chegar e nem é aplicado da forma que deveria ser. Vamos exigir um padrão Fifa para as Escolas também, mas com educação, civilidade e ordem, que pouco existe atualmente entre os seres sociais, infelizmente.

9 comentários:

  1. Wanderlan Paulo Se queremos um mundo melhor. Temos que atitudes. Melhores..... E Ensinar o caminho certo aos pequenos....? Se tiver ideia melhor manda ai....? Valeu



    ResponderExcluir

  2. A educação de casa para escola, modos. Depois educacao escolar com muita leitura. Para formar cidadaos a par de seu dever na sociedade. Sem educacao nao somos nada, meu amigo Carlos Costa. ABRAÇO

    ResponderExcluir
  3. É querido poeta você toca em muitos pontos nevrálgicos das nossas relações políticas, econômicas e sociais. Percebe-se a sua indignação e força no sentido de produzir mudanças, parabéns pela caminhada e da minha parte penso que cada ponto que você toca no seu texto daria um tese. Obrigado pela gentileza de publicara minha carta, e ficarei alegre se ele puder abrir brechas para a reflexão de alguma pessoa. Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  4. José Coelho Maciel3 de junho de 2014 12:03

    Mas a que forma o homem, a básica, é a educação do lar, a educação que forma o homem, o caráter do homem e da mulher, que lhe mostra o caminho da ética, da moral, do comportamento digno em sociedade, que torna o ser responsável por seus atos, um homem ou mulher de bem. Realmente, o caminho é a EDUCAÇÃO.

    ResponderExcluir

  5. Pois é, moço! Se deixassem a educação dos filhos só para os pais, e educação inserida de ensinamentos cristãos,morais, éticos,aí sim , poderíamos falar em educação justa, pois cada pai quer o melhor para seu filho, mesmo que ele tenha dificuldade nessa tarefa.Não cabe ao governo interferir na educação familiar de jeito nenhum, sob argumento nenhum. É autoritarismo, ditadura, ingerência, invasão, sei lá mais o quê. A educação escolar deve ser a de instruir a criança, informá-la do processo civilizatório acumulado pelo tempo através das muitas gerações que já experenciaram fatos,ações e souberam como destrinchá-los. O governo quer que criança, que não pode assumir seus atos por força da idade, que eles discutam assuntos dos quais só sabem o hoje, não sabem as causas ou, se souberem será por vias ideológicas suspeitas. A educação nesse estágio de governo do pt, não quer evolução e, sim, o contrário. Aliás o mundo esquerdista não quer educação coisa nenhuma. Já pensou descobrir que as coisas não são como lhes contaram? Que foram enganados, traídos em sua inocência e credulidade? A educação escolar deve ser a de instruir para os conteúdos específicos: a língua e suas especificidades, gramática, aritmética,geometria, história e geografia suas as mudanças e alterações e permanências. O resto é deixar para a idade certa com entendimento e discernimento que com certeza adquirirá.Seu texto dá pano pra manga.Está muito bom!Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Agamenon Violeiro3 de junho de 2014 12:11


    Aprovo as suas idéias caro Carlos.

    ResponderExcluir
  7. Antônia Gomes dos Santod5 de junho de 2014 08:19

    A educacao e tudo na vida do ser humano por mas q nao tenha conhecimento mas com educacao chega ao conhecimento

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o amigo! devemos cobrar de quem é de direito e dever , mas tambem devemos refletir o que fazemos para tambem mudar ?

    ResponderExcluir
  9. Doroteia Calado/Professora e psicologa24 de setembro de 2015 15:00

    Bela crônica!!! a educação é fundamental ... um povo só é realmente livre quando tem uma Educação de qualidade desde sua base...nos primeiros anos de escola... a Educação é transformadora, liberta...

    .

    ResponderExcluir