terça-feira, 3 de março de 2015

MENTIRAS E VERDADES NAS REDES SOCIAIS (OS DOIS ESTARIAM ERRADOS...)


Estão se aproveitando do momento de crise pelo qual passa o Brasil para difundir alarmismos pelas redes sociais, profetizando Guerra Civil, dizendo que o país declararia guerra contra seus vizinhos e orientando aos membros da rede social whatsapp que os membros fizessem estoque de alimentos de primeira necessidade para suportar o tempo da propalada Guerra Civil, porque os “vermelhos” invadiriam o país e tomariam conta de tudo. Um general da reserva chegou a gravar um vídeo e divulgá-lo, garantindo que a mobilização contra a presidente Dilma Rousseff, está metendo medo na classe política. Tudo pode ser verdade ou mentira, mas o momento é sério e grave, sim. Nas redes sociais, contudo, circulam muitas bobagens que findam se transformado verdades e tendo que ser desmentidas depois, como ocorreu durante a reeleição da presidente, que “mataram”, o doleiro Yousseff, só porque ele tinha ido ao hospital porque sentira um problema no coração. 

A notícia da suposta morte de Alberto Yousseff se espalhou rápido pelas redes sociais e foi desmentida depois. Nessa onda alarmista, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, garantiu o exército de João Pedro Stedile iria para ruas e enfrentaria o Aparelho de Repressão do País, o Exército, e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha declarou que se o povo se manifestasse nas ruas, ele  colocaria o pedido de impeachment em pauta de votação contra a presidente Dilma Rousseff. E se o povo não se manifestar, deixaria de cumprirá seu dever constitucional? Estranho! Essas declarações podem ser resultado de mentiras criadas ou verdades ditas, mas nem uma e nem outra foram desmentidas pelos seus autores até agora e, diante da omissão, são divulgadas como se fossem verdades ditas e se propagam como se fossem rastilho de pólvora.

Sendo verdade, os dois estiam errados: primeiro porque Stedile não é e nunca foi  general e nem possui um Exército. Essa declaração de Lula me pareceu mais ser uma provocação deliberada e gratuita contra as Forças Armadas. Já a declaração de Eduardo Cunha, me pareceu uma ridícula omissão de seu dever constitucional porque só se o povo não for para ruas, o presidente da Câmara deixaria de cumprir seu dever constitucional, legal e moral, se é que realmente exista algum pedido de impeachment protocolado e juridicamente fundamentado contra a presidente Dilma Rousseff! Muito se fala sobre isso, mas não encontro respaldo para que isso ocorra e o Escândalo da Petrobras ainda não a atinge diretamente, talvez só por omissão. Contudo, tenho medo da baderna que essa manifestação possa provocar porque pessoas se infiltram nos momentos para quebrar, depredar, provocar e causar enfrentamento contra as forças policiais, como se tivessem que receber com flores as pedradas e coquetéis molotov que recebem.

Muitas coisas estão sendo veiculadas pelas Redes Sociais, contra e a favor, mas nem tudo é verdade e pode existir alguém externo comandando tudo e vendo só o circo pegar fogo. Também pode ser só o resultado de um momento. O certo mesmo é que o Brasil parou literalmente devido as investigações de corrupção e de desvios éticos e morais na maior empresa estatal do Brasil, a Petrobras que, sozinha investia quase 10% do PIB nacional em obras em quase todo o país. No momento, o Brasil está descendo uma ladeira, como se fosse um automóvel desgovernado e sem freio, mas poderá “pegar no tranco” e subir de novo. Só que o remédio que estão lhe ministrando está sendo amargo demais e duro de engolir, podendo matar ou curar o paciente. 

Mas o paciente Brasil está muito grave!

Como disse, nem o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, pode dizer pelas redes sociais que se a população se manifestar ele colocará em votação com  o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e nem o ex-presidente Luiz Inácio Luna da Silva pode anunciar e repercutir pelas redes sociais que colocaria o Exército do João Pedro Stedile, nas ruas. Stedile é economista graduado pela Pontifície Universidade Católica do Rio Grande do Sul e pós-graduado pela Universidade Nacional Autônoma do México, gaúcho de Lagoa Vermelha e provável líder do Movimento dos Sem-Terra. Mas não é general e nem tem exército. 

O presidente da Câmara não pode usar de chantagem política para se impor e fazer cumprir seu dever. Em se confirmando as afirmações de Lula e de Eduardo Cunha, ambos deverão e poderão ser processados: um por omissão de seu dever e Lula por afronta às Forças Armadas, do qual já foi seu Comandante em Chefe como presidente da Nação. Lula, como ex-presidente tem a seu dispor vários militares do Exército e não acredito que queira trocar nenhum por qualquer soldado de Stedile. Quanto ao presidente da Câmara ele não pode e nem deve usar a chantagem política como uma condicionante para cumprir seu dever legal, pelo bem da democracia que está capenga porque a chantagem política foi substituída pela ética, moral e respeito institucional.

Mas como no Brasil tudo pode, acredito mesmo que em algum momento da vida, Lula tenha pensado em promover João Pedro Stedile à patente de General de Exército, contrariando todo um processo hierárquico da corporação, além de ter sido um claro deboche claro contra as forças militares. No caso do deputado Eduardo Cunha, ele não poderia jamais dizer pelas redes sociais que se a população se manifestar nas ruas, colocará o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Tanto uma quanto a outra declaração soam aos ouvidos da sociedade de forma ridícula, porque não são coerentes e nem éticas vindos de um dignatário maior da nação brasileira, muito menos de um presidente da Câmara Federal que, na prática, viria a substituir a presidente Dilma Rousseff em caso de ela e seu vice se ausentarem do Brasil. Senhores, mirem-se no exemplo do passado recente e reflitam nas bobagens que declararam e estão sendo repercutidas pelas redes sociais do Brasil. 

É demais!

13 comentários:

  1. Humpf! É ultrajante a maneira como a fofoca e a maledicência se espalham, sempre encontrando quem lhes dê ouvidos, e causando a maior confusão. as pessoas gostam mesmo é de ver o circo pegar fogo, e eu às vezes penso que o país vai de mal a pior porque a maioria deseja que seja assim.
    Abraços, Carlos.

    ResponderExcluir
  2. Francisco Bezerra3 de março de 2015 09:05

    Brasil não merece o que fizeram. A população precisa de educação para podermos crescermos econômica e socialmente desta formar escolher melhor seus governantes. Os comentários feito as figuras em questão dignifica o articulista acredito tenhamos muito mais coisas a ser feitas para melhorar as condições de vida do povo. Somente o trabalho e estudo podemos vencer. O governo deve ser Republicano. SMJ

    ResponderExcluir
  3. Olha ficamos incredulos do sistema... Mas ha individuo par tudo...

    ResponderExcluir
  4. Estanislau Filho/cronista3 de março de 2015 09:49

    Verdades e mentiras crescem feito capim tiririca. Para confundir. Sempre checo a fonte. Direto, pois alguém pode usar o nome de alguma autoridade (político, intelectual, artista, etc.), para que suas postagens mentirosas tenham credibilidade.

    ResponderExcluir
  5. Estanislau Filho/cronista3 de março de 2015 09:51

    Penso, Carlos, que há um movimento golpista aqui, com apoio externo. Há interesse em derrubar governos trabalhistas. Não só aqui, mas em toda latino-américa. Estados Unidos miramos BRICS. Europa também. A História confirmará. Que há corrupção na Petrobras e em outras estatais, há, sempre houve. Mas o interesse não é o combate à corrupção. Debaixo desse angu tem caroço.

    ResponderExcluir
  6. José Coelho Maciel3 de março de 2015 11:51

    Devem ser muitos, os mais ignóbeis, penso eu. Do meu ponto de vista, analisando apenas o ser humano, sua ação e a ação de grupos em que está envolvido, como, por ex., o PT-PTMDB-PP, entre outros grupos sociais interessados no poder - porque trata-se de ação de poder de grupo que está no poder, não tenha dúvida - são indivíduos doentes, acometidos pela patologia do poder pelo poder individual ou de grupo, o que já o faz ou faz um grupo dominante agir com volúpia, violência, egocentrismo, procurando tirar proveito de tudo, de toda e qualquer situação da vida, inclusive como acumulação de riqueza e, para isto, é capaz de tudo fazer para obter o dinheiro necessário a ostentação dela com todas as características de poder, porque só o poder interessa, e para isso é preciso ter e fazer tudo o que for preciso para obtê-lo a qualquer custo. Como tem poder, pode modificar as leis a seu favor, pode manipular dados, transformando números incorretos em corretos, modificar as leis para prejudicar a população nos seus direitos sagrados, conquistados ao longo da história do trabalho e da humanidade, pode controlar os meios de comunicação, proibindo o seu uso de forma ampla, pode punir e fazer tantas outras coisas que em sã consciência e dentro do Estado de Direito de um país democrático não caberia fazer. Mas, não estamos em um país de democracia onde tudo deveria acontecer dentro da Lei Maior, e não acontece, sendo violada a todo instante por medidas provisórias de decretos draconianos contra o povo, especialmente contra os trabalhadores e aposentados. Em consequência, tem uma sociedade também doente, vitimada pela patologia do poder que cerca a todos com os seus males, deixando a maioria das classes menos favorecidas em situação de penúria para que a elite política do país viva esbanjando os escorchantes impostos cobrados ao contribuinte, que já não aguenta mais pagá-los, tão altos estão, e mais a crise que levaram o país encarecendo tudo, da alimentação ao combustível, e tudo o mais que vem de roldão.

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. Toma ia Tavares de Matos3 de março de 2015 15:21

      Amigo, concordo com você e garanto que essas pessoas que dizem - se organizadoras desses eventos nem irão comparecer porque sabem que vai terminar em baderna por grupos mafiosos como aconteceu anteriormente. Nunca tinha visto isto no Brasil. Já pensou se em todos os estados onde um candidato perde a eleição e seus eleitores inconformados fizessem isso, não teria como um governante trabalhar e aí sim o Brasil estaria ferrado.

      Excluir
  8. AMIGO CARLOS COSTA,TODO FUNDO DE VERDADE HA SEMPRE UM MENTIRA, COMO AO CONTRÁRIO. A ÚNICA REALIDADE DESTA HISTÓRIA TODA É QUE O NOSSO PAIS ESTA FALIDO E FADADO A VIR A TONA TODAS AS DERROCADAS DESTE GOVERNO. CONTRA FATOS NÃO HA ARGUMENTOS. O LAMENTÁVEL É QUE ESTAS CONTAS JÁ ESTARÃO AGLUTINADAS,SOMADAS,DIVIDIDAS,CAINDO EM CIMA DO INCAUTO POVO BRASILEIRO.

    ResponderExcluir
  9. Celina Márcia Composé4 de março de 2015 13:12

    Ficou ótima Carlos! e bem pertinente para o momento atual. Muito Bom!!!!!
    Abração
    Celina
    Abração
    Celina

    ResponderExcluir
  10. A que ponto chegamos. Eu não duvido nada do Lula e o MST.Li vários artigos que diziam que o MST estava mandando membros para treinamento de guerra. Se isso que o Lula disse for verdade eu prefiro a ditadura militar. Quando o Lula e esses políticos vão entender que o Brasil não é do PT e nem dos políticos corruptos ?

    ResponderExcluir
  11. Amarildo Fernandes Paticce/MG6 de março de 2015 10:58

    O povo não deve aceitar ser massa de manobra de outras forças políticas, mas a alienação é muito popular;

    2. Não sou a favor de impeachment da Dilma, porque colocaria elementos piores governando este país;

    3. O Lula falou tremenda bobagem, lamentável como ele perde a moral de grande estadista que havia conquistado;

    4. Já o presidente da Câmara é figura desprezível e sem história pra perder;

    5. Vi também depoimento de um general sobre o possível impeachment, creio que ele não fala em nome de nossas Forças Armadas, que merecem respeito.



    Um abraço,

    ResponderExcluir
  12. Ola,mesmo nao tenha votado contra ou a favor.Acho,eu, que devemos continuar e concordar com a maioria dos votos.Lembro,e nao tinha essa net,quando o collor,renunciou foi o maior caos.Acho que temos,que ter paciencia,nada esta facil no mundo,global.Isso é normal,o mundo esta comerçando,vendo o mundo,de outra maneira.Quando sair dair tudo era perfeito,minha escola,minha,mae meu pai.Mas nao via assim,via que outros paises,arruinavam,nossa politica.Hoje acho,melhor ,hoje sabemos dos problemas e juntos podemos resolver.Nada é o fim do mundo,So somos como sempre egoistas,so pensamos nos nossos problemas e dos outros pouco me importa.O meu acho é que vivo muitos anos fora do meu,pais,mais se estivesse,jamais ia votar na minha cidade,para prefeitos que nem no municipio,vivem.E esses inteligentes,que sempre vieram aqui na europa e sabe como um canal ou um rio,funciona e eles so desgracam,uma cidade historica,jamais,iria concordar com tanto absurdo de jogar fora uma Petrobas,mas nao sou a favor de impeachmento da Dilma,com isso terriamos uma bagunça,bem maior,deixar a Dilma desenvolver o que ela pensa,Tambem é humano?

    ResponderExcluir