segunda-feira, 28 de setembro de 2015

LUA DE SANGUE OU SANGUE NA LUA?

Na noite do domingo, 27 de setembro de 2015, ocorreu o fenômeno da “Lua de Sangue”, que voltará a se manifestar de novo daqui a 33 anos.

Cá com meus pensamentos que divagantes,  loucos, confusos, destoantes, que não se completam e nem se entendem, a “Lua de Sangue”, não teria sido também o sangue derramado da humanidade escorrendo pela lua em forma de intolerância religiosa, imposição de vontades, mudança de paradigma social do SER HUMANO pelo TER SEMPRE MAIS? 


Aos que atribuíram à “Lua de Sangue”, o retorno de Jesus à terra, recordo que minha avó Lucila, em 1969, chorou muito quando o homem pisou em solo lunar pela primeira vez, dizendo “é sinal dos tempos, o mundo vai acabar e Jesus voltará”. Minha avó se foi, o mundo continua, mas devemos nos preparar, porque Jesus voltará, na forma de quê, não sei! 


Os astrônomos racionalmente, explicaram que a “Lua de Sangue”, ocorreu pela junção de dois fenômenos raros: a eclipse lunar e a aproximação máxima da Lua sobre a terra. A cor avermelhada seria resultado de partículas da terra suspensas no ar!


Na comunidade do Varre-Vento, no município de Itacoatiara, minha avó Lucila mandava se bater em latas, panelas ou qualquer coisa que produzisse barulho, para espantar o dragão que devoraria a lua. Depois, que a eclipse lunar passava, não sei se pelo barulho produzido para espantar o dragão devorador, não se podia mais bater nada para que o dragão não despertasse e, furioso, voltasse a tentar comer a lua novamente. Era quase um ritual! Um monte de menino olhando para a lua e batendo latas, panelas e outras coisas que produzissem ruído!


Hoje, se bate em tampas de panelas por  razões mais nobres: espantar o dragão da inflação que está comendo o salário dos brasileiros, com toda a classe política batendo palmas para a desgraça e desviando recursos públicos para se cair nas mãos do juiz federal Sérgio Moro, que vem condenando os envolvidos com muita calma, parcimônia e cautela, para não cometer injustiças, mesmo sofrendo pressão da mesma classe política que investiga separadamente, encaminhando ao Supremo Tribunal Federal para prosseguir os trabalhos. Se cumprirá ou não seu papel, não tenho certeza!


Será que o dragão que bebe o sangue do povo, continuará a fazê-lo? Não sei, mas tudo é possível!

18 comentários:

  1. Gostei das justificativas do sangue. ����

    ResponderExcluir
  2. Excelente cronica

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto

    ResponderExcluir
  4. Olá, carlos. Excelente texto!
    Acho que sua avó tinha uma vida mágica.
    Os dragões que ela espantava são bem menos perigosos do que aqueles que hoje nos afligem.

    ResponderExcluir
  5. Roberto Fraga Junior28 de setembro de 2015 13:55

    Os chineses e Vikings também faziam algazarras durante as eclipses lunares!

    ResponderExcluir
  6. Maria Luiza Sarmento28 de setembro de 2015 17:37

    Pois é....naqueles tempos, bem remotos, que se viajava dias de CANOA pra receber um quite escolar do Governo (Caderno, lápis e borracha), o DRAGÃO era apenas um MITO, e nunca se imaginava que ele realmente existia e já sugava o SANGUE do POVO. A Lua vermelha se existia; não podíamos ver, pois sequer se imaginava que existia BINÓCULO, MÁQUINA FOTOGRÁFICA e CELULAR, este nem em sonho! Nestes tempos vejo que o DRAGÃO anda meio amedrontando com a mídia e com as câmeras dos celulares, principalmente com whtsapp que não tem deixado ele muito a vontade pra SUGAR O SANGUE do POVO como ANTES.

    ResponderExcluir
  7. Rafael de Queiroz Neto28 de setembro de 2015 17:57

    De fato, as luas de sangue são citadas na Bíblia como sinais proféticos da volta de Cristo, mas isso não aponta para o dia exato, significando apenas que já estamos nos aproximando do final dos tempos. Jesus voltará como Ele subiu, por entre as nuvens, como consta de Mateus 17 e Atos 01.

    ResponderExcluir
  8. Li.e gostei muito.

    ResponderExcluir
  9. Augusto Neto/advogado29 de setembro de 2015 09:08

    Meu querido amigo. Boa tarde!

    Leio com atenção mais este teu artigo. Fantástico! A crendice interiorana popular retratada sabiamente na figura da comunidade do Varre Vento, empresta um toque de saudade de tempos idos. Hoje a internet já as alcançou (as comunidades interioranas) e mudou todo o folclore que povoou nossas mentes (daqueles que experimentaram em suas infâncias a vida no interior) e já não nos permitimos a crença nessas crendices. Tal nota se faz precisa tão e unicamente para justificar que mesmo sem a necessária manifestação, teus escritos são lidos e interpretados. Todos muito lúcidos. Parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Pedro Lima de Souza29 de setembro de 2015 15:21

    Até Hoje, sou temente a Deus ! antigamente nós, não tinha os recursos para saber o dia das Eclipses Lunar ou Solar como tem Hoje ! Quando o tempo mudava ! nós sabia que era uma Eclipse e ficava tudo escuro ! depois era uma Chuva Torrencial . dizia que o Mundo Acabaria naquele momento.

    ResponderExcluir
  11. Só você para nos deliciar com seus contos, perfeito Carlos

    ResponderExcluir
  12. Perfeito seu raciocínio.

    ResponderExcluir
  13. Um fenômeno que sempre existiu, mas que antes não podíamos VER! Nestes tempos, a tecnologia proporcionou á humanidade esse privilégio: VER O FENÔMENO DA LUA DE SANGUE! (y)

    ResponderExcluir
  14. Lembro-me dessas histórias.

    ResponderExcluir
  15. Ótimo e coerente texto! Como sempre!!!!!!

    ResponderExcluir