domingo, 16 de outubro de 2016

POESIA ESTUPRADA!


A desafinada e barulhenta orquestra de cachorros
Dos apartamentos do Condomínio Mundi Resort
Estupram minha poesia!
Teimosamente, porém, ela resiste a tudo
E ainda me permite ouvir
No meio do silêncio da noite negra e quente,
Cantos dos pássaros que também resistem
Na nesga de uma floresta primária
(separando a estupidez humana)
Ligada por uma ponte.
Essa orquestra afinada do som de pássaros teimosos
Canta em desespero
Deixando meu coração triste e sorridente:
É a certeza de que a estupidez e a ganância humana
Não foram capazes de destruir
O som triste da natureza!

Que chora em silêncio!


(Socó, acauã, tucano, periquitos etc!)

8 comentários:

  1. Excelente poesia em forma desábado.
    Palmas!

    ResponderExcluir
  2. Tua poesia, apesar do título, ficou belíssima, com um toque de tristeza, solidão, e muita sensibilidade. A poesia está ultrapassa obstáculos. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Esplêndida.
    Palmas

    ResponderExcluir
  4. Belos versos. A natureza resiste à insanidade humana.

    ResponderExcluir
  5. O respeito à natureza é apenas uma das facetas da degradação que vivemos atualmente..

    ResponderExcluir
  6. Joao Batusta Filho18 de outubro de 2016 09:35

    Infelizmente não é só a natureza, são os valores, a dignidade, o respeito , precisamos nos reinventar como seres humanos, aqui no Brasil principalmente...

    ResponderExcluir
  7. Fernando Gonçalves Simao9 de novembro de 2016 04:05

    e muito triste destruir a natureza aqui no rio,ha falta de arvores pois as construções estao cortando todas,amigo carlos

    ResponderExcluir