quinta-feira, 9 de março de 2017

O GOVERNO TEMER PATINA E AFUNDA NA CORRUPÇÃO!

  
Usando métodos não muito ortodoxos, cooptando parlamentares de diversos partidos, o vice-presidente Michel Temer conseguiu retirar do poder a presidente Dilma Rousseff. Ela teria errado muito e acertado em na Lei de Delações Premiadas, que deu início à Operação Lava Jato e  descobriu o maior esquema de corrupção já praticado no Brasil, envolvendo 26 dos 37 partidos existentes no país. Todos negam as práticas ilegais e explicam que “as doações foram legais, declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral”. Contudo, na Justiça Eleitoral, a verificação é apenas documental não tem como fiscalizador nada, além conferir as Notas Fiscais que lhes são apresentadas, muitas delas “frias” e resultantes de esquemas previamente montados com empresas fantasmas. Quem tem o poder de fiscalizar é a Polícia Federal com autorização da Justiça.

A ex-presidente Dilma Rousseff fazia um Governo muito confuso em vários setores de seu governo, mas deixou assinada a Lei de Delações Premiadas e de Resiliência.  Agora, fora do poder, o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles acusou o Governo do PT de ser o único responsável pelo péssimo PIB pelo terceiro trimestre do setor produtivo do país. Usou a citação “um retrovisor” apenas refletia um governo do passado. Porém, todo motorista habilitado sabe que o retrovisor do carro,  também é serve para que dirija por si, pelo que está à frente e pelo que vem atrás. Como representando o PMDB, Michel Temer era o vice-presidente de Dilma e tem uma parcela de culpa também e talvez tenha sido avistado pelo retrovisor do Ministro da Fazenda. Diante disso, à comparação foi muito infeliz de Henrique Meirelles.

Em todo e qualquer processo de administração direta, indireta ou governamental  existe a obrigação de mexer no que não está bom, ajustar, desenvolver novas práticas,  mudar o que não está dando certo e prosseguir buscando novos acertos  em benefício coletivo e não em função de seus próprios interesses, particulares. A pior coisa em um administrador é buscar defeitos no seu antecessor e não buscar caminhos e alternativas para melhorar  seu processo administrativo, fazendo algo diferente, mesmo com pouco dinheiro. No Brasil, o Governo quer encontrar um culpado para todas as mazelas sociais, econômicas, estruturais e políticas. Todos devem dividir suas culpas e seguir em frente, aplaudindo seus acertos.  Como presidente eleito no tapetão, Temer, nomeou um ministério com vários investigados pela Operação Lava Jato e insiste em mantê-los nos cargos que lhes dão imunidades, mesmo com novos delatados pelos executivos da Odebrecht.

Como vice-presidente da República, Michel Temer é responsável pelo que está ocorrendo no Brasil, também. Com ajustes de velas a favor do vento, o Governo Temer, começa a melhorar aos poucos, mas continua atolado na corrupção, derrapando em muitas atitudes e se afundando ainda mais. Porém, a produção industrial continua estagnada, mas apresentou uma queda de menos 5,7%, em relação a dezembro do ano passado.  Agora como presidente,  apenas ficou de “mal” com a presidente, deixou de falar com ela por uns tempos,  fez divulgar uma carta ao Brasil sem explicar as reais razões do seu rompimento e não disse nada que tramava retirada dela do poder, usando o mesmo método que o PT também usou: dinheiro de Caixa 2 da Odebrecht.


Temer como vice-presidente, tramou a queda da presidente, usou os mesmos métodos utilizados pelo PT: dinheiro de Caixa 2 de corrupção da Odebrecht. A empresa também fez doações de bilhões de reais para diversos outros partidos políticos do Brasil!

8 comentários:

  1. Infelizmente ainda tem gente aplaudindo esse corrupto.....
    Você viu a nova proposta do ministro da saúde ....querem privatizar a saúde e acabar com o SUS..... Eles estão rasgando a Constituição..

    ResponderExcluir

  2. Carlos, posso até divergir em alguns pontos, mas sou obrigado a concordar com a dua lúcida e, principalmente, independente argumentação e conclusão. Abraço

    ResponderExcluir
  3. O Governo Está atolado até o pescoço nessa lama podre

    ResponderExcluir
  4. Maria Hirschi/Suiça9 de março de 2017 15:21

    So e pensar na sigla STF, so faltou o B. CARLOS

    ResponderExcluir
  5. Luiz Castro - deputado estadual9 de março de 2017 15:27

    Palmas...

    ResponderExcluir
  6. Maria Hirschi/Suiça9 de março de 2017 16:29

    So, Te, Fode. Brasileiro SSMS-B

    ResponderExcluir
  7. Afundou de uma vez, Carlos. Eu jamais imaginei ter que vivenciar um outro golpe e dessa forma, tão sórdido, por alguém tão imbecilizado pelo poder . Sujeitinho atrasado em todos os aspectos. A corja toda está chafurdando na lama. Temos que reagir, mas a barbárie é tão rápida que estamos nos perdendo. Um abraço.

    ResponderExcluir
  8. Análise da cruel situação em que está afundado o Brasil mas não se pode esquecer da esperança que é sempre a última a morrer. Artigo de fôlego do cronista Carlos Costa. Parabéns!

    ResponderExcluir