domingo, 30 de agosto de 2015

DO SILÊNCIO...!


                                              À leitora Graça Guerreiro

Do silêncio, tiro meu alimento.
Mas morro sem tê-lo!
Do silêncio, tiro minha paz; 
Mas também a perco.


Quer saber?


Não detesto o silêncio que me mata:
e me perco dentro dele em meus pensamentos que voam
e não me acho em mim mesmo!
Me procuro e não me encontro dentro de mim,
Me busco e não me vejo no espelho, 
Não me reconheço quando me vejo!
Tudo, no silêncio que teima em me acompanhar!

17 comentários:

  1. Muito lindo

    ResponderExcluir
  2. Profundo e aplausos...

    ResponderExcluir
  3. Muito profundo. Legal

    ResponderExcluir
  4. Me sinto morta às vezes nesse silêncio que me invade e teima em fixar residência no meu Ser

    ResponderExcluir
  5. Rony Souza/escritor30 de agosto de 2015 10:03

    Aplausos...

    ResponderExcluir
  6. Legal...gostei...olha!
    São realidades de muitas pessoas

    ResponderExcluir
  7. Bravo, Carlos!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Lições do silêncio...

    ResponderExcluir
  9. Não à silêncio quando o pensamento esta em atividade, porem o silêncio é culpado ou inocente, dependendo do pensamento.......

    ResponderExcluir
  10. Como sempre, brilhante!

    ResponderExcluir
  11. O silêncio quando é eleito e não imposto, eu o considero um excelente companheiro. Beijos, meu amigo.

    ResponderExcluir
  12. O Silêncio fala quando as palavras não conseguem fazê-lo, não é mesmo Carlos, lindo texto. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  13. Max Carphentier (Escritor)1 de setembro de 2015 11:02

    Prezado Carlos, é sabido que o silêncio tem voz. Que Deus te permita escutar só as palavras de beleza e salvação que o silêncio tem para dizer.

    ResponderExcluir
  14. Lindo,lindo!Abraços desde Portugal

    ResponderExcluir
  15. Amei demais.Beijo de Mar

    ResponderExcluir