quinta-feira, 13 de agosto de 2015

"ESTUDAR É PRECISO",APREENDER TAMBÉM É PRECISO

                                                                               Nena Inanias, de Presidente Prudente/SP

Estudar, em qualquer idade, não é vergonhoso, é preciso e imprescindível à vida; procurar desculpas para não estudar e mudar e3 condição social e sair da mesmice vergonhoso! De vendedor de picolé, jornal, saco de guardar peixe no mercado, velas e flores em porta de cemitério do bairro do Morro da Liberdade a condição de professor Universitário, depois de ter passado pelo ensino de alfabetização, 5a a 8a, todas as séries do antigo segundo grau, concluído dois cursos superiores e duas pós concluídas, só o estudo determinado e constante foi o que usei! Muitas vezes cochilei e dormi durante as aulas, por estar cansado da jornada exaustiva de trabalho. Se eu consegui, todos podem fazer o mesmo!

Do Oiapoque, no Estado do Amapá, ao Chui, no Rio Grande do Sul, (https://www.google.com.br/search?client=opera&q=Mulher+decide+voltar+a+estudar+depois+de+anos+fora+de+sala+de+aula&sourceid=opera&ie=UTF-8&oe=UTF-8), como se dizia antes dos pontos extremos do Brasil, está cheio de exemplos de mudanças de vida através da educação. Não é a condição social da pessoa,  pobreza, ou as suas dificuldades em se dividir entre a casa e o trabalho, que decide pelo não estudo. É a mente. A serra do Caburai, em Roraima, é agora o ponto mais distante do Brasil, segundo anotações do Capitão De Mar e Guerra, Braz Dias de Aguiar, Chefe da Comissão Brasileira Demarcadora de Limites do Brasil.. 


Não é a condição de nascimento, a pobreza, as dificuldades de comunicação que faz a pessoa não frequentar uma escola. É a própria anulação e abandono de seus propósitos e objetivos de vida, que não lhe permite ver o horizonte que se descortinará à sua frente, estudando. O estudo é como uma radical mudança da idade das travas ao estado da luz. A negatividade sobre essa possibilidade é que não deixa a pessoa ver que isso é possível! Mesmo com as dificuldades existentes, escolas precárias, professores desmotivados financeira e nem sempre com muito qualificação pedagógica sobre temas como transversalidades educacionais que tem que se dar de fora para dentro de sala de aula, discutidos e devolvidos em forma crítica à sociedade, nem sempre bem entendidos, explicados e bem explorados com os alunos. 


Contudo, nada disso justifica a anulação da vida em todos os sentidos com o próprio desestímulo à volta aos estudos porque cresceu o número de alunos com mais de 40 anos, de avô analfabeta que decidiu estudar para ajudar o neto, de mãe que seguiu o caminho da filha e cursou a faculdade de Direito. No link https://www.google.com.br/search?client=opera&q=Mulher+decide+voltar+a+estudar+depois+de+anos+fora+de+sala+de+aula&sourceid=opera&ie=UTF-8&oe=UTF-8, existe até exemplos reais de pessoas casadas, com filhos, que passam a frequentar sala de aula.

Como educador, sempre acreditei que o a Educação pode transformar a vida de alguém e a minha foi transformada com determinação, força de vontade e coragem, dormindo pouco, estudando muito e trabalhando sempre. Conciliar trabalho, seja qual for o tipo, com Escola, não é fácil. Mas é possível! O Governo Federal oferece muitas formas de se acessar o ensino. O mercado de trabalho fará a separação dos bons e competentes, dos maus e incompetentes. 

Como empregador, entrevistei muitas pessoas com diplomas que eram analfabetas e muitos com poucos estudos, mas com determinação, coragem e dedicação.  Logicamente, deixava de lado o diplomado analfabeto e ficava com preferia os que tinham poucos estudos, mas que queriam apender. Não é somente o Estudo que decide um emprego, mas competência, coragem e força de vontade em aprender. Como educador, essa era, foi e sempre será minha missão: aprender com quem quer me ensinar e ensinar com quem deseja aprender. Nunca desistirei de ensinar os que me pedem ajuda e de aprender com o que menos sabem porque o processo de educação é infinito. Por mais que se pense que se sabe, tudo, sempre pode ficar uma lacuna aberta para se aprender um pouco mais.

10 comentários:

  1. Uma cronica cheia de sabedoria e gostosa de se ler.O processo de educação é infinito,como bem diz.Haja humildade onde tantas vezes há arrogância...Amei.Abraços de além-Mar.

    ResponderExcluir

  2. Aprendemos a vida toda. Tenho muita vontade de aprender. Estou sempre consultando o GOOGLE enquanto escrevo. Nunca sabemos o suficiente, mesmo sendo formada em Português, tenho ainda muitas dúvidas.Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela abrangência de suas palavras. Está na Educação, o verdadeiro "caminho" para que o país, "fuja" da tirania da violência e da corrupção, palavras com destaque diário nos meios de comunicação. Ontem lemos um texto de um médico amigo nosso: Saber e Sabedoria. Hoje, dá a impressão que as escolas, transmitem o "saber", mas a sabedoria fica em segundo plano. Simbolicamente, segundo palavras de um Mentor de alta Espiritualidade, Emamanuel através do venerável médium Francisco Cândido Xavier, que já não está neste plano. - o ser humano deveria aliar as asas da Sabedoria e do Amor. Quando não caminham juntas, há os "desacertos"; pessoas com destaque, com níveis universitários, mas que a ética ficou em segundo plano... Fique em Paz. Walmor(Saul)

    ResponderExcluir
  4. Nossaaa que lindoo.. Interessante...ameii...parabénss....por estas palavrass

    ResponderExcluir
  5. Doroteia Calado/Professora e psicologa13 de agosto de 2015 15:31

    Sua crônica é excelente, estudar é fundamental e faz realmente a diferença na vida de uma pessoa....

    ResponderExcluir
  6. Muito bem Carlos Costa ��������

    ResponderExcluir

  7. Boa Tarde!!!


    Achei muito lindo!!!


    Que Deus, abençoe ricamente essa linda união.

    ResponderExcluir
  8. Estudar lubrifica o raciocínio!

    ResponderExcluir
  9. Belo texto. De fato o conhecimnetomdebe ser sempre buscado. Ele pode nos levar a lugares inimagináveis, e certamente, nós que viemos de famílias humildes pudemos "vencer" e ter uma vida mais confortável, exatamente por termos escolhido trilhar esse caminho de busca ao enriquecimento intelectual. Parabéns Carlos👏🏼

    ResponderExcluir
  10. Olá Carlos, Muito oportuna mais  esta sua belíssima crônica.
    A sociedade está cheia de exemplos de pessoas que venceram todas as suas adversidades, que investiram na sua educação e que  colheram os bons frutos de sua determinação e dedicação.  Poderíamos citar uma lista de pessoas que se tornarem notáveis em seus meios , nas sociedades onde vivem.Parabéns a você, pelo seu empenho e trajetória na vida e que sirva de exmplo para seus familiares e amigos também, exemplo este que mostra que quando se quer tudo se consegue , mesmo que seja a duras penas, vale a pena lutar pelo que queremos e a educação é sabidamente um dos caminhos para alcançarmos melhores posições em nossas vidas.Eu também tive que me esforçar muito para ter um diploma de curso superior, numa época em que não havia FIES para bancar os custos dos meus estudos. Tive que trabalhar durante o dia e estudar à noite, até altas horas da madrugada e hoje agradeço a Deus  por ter me dado disposição para  vencer minhas dificuldades e me permitir chegar até onde cheguei .
    Por isto , temos sim que apoiar as pessoas que querem vencer na vida e que se esforçam para tal e sempre incentiva-los a cada vez mais acreditar e seguir adiante  em seus estudos.
    E mais ainda lembrar que, "o saber não ocupa lugar " e , assim como a saúde é um dos maiores bens que uma pessoa pode desejar  para si.
    Que  possamos sempre estar ajudando a todos que batem à nossa porta para pedir ajuda para se educarem, este é o caminho que devemos trilhar...é a nossa parcela para ajudar a construir um mundo e uma sociedade mais justa para todos...

    ResponderExcluir