sexta-feira, 15 de julho de 2016

DEPOIS DA PONTE...


Sei que depois da ponte, haverá uma fonte. Nela, matarei a sede e existirá uma rede na qual descansei meu corpo velho e enfraquecido pelas infecções hospitalares.  Mesmo que tenha dificuldades e o caminho seja muito difícil, hei de alcançar o objetivo de atravessar a ponte e alcançar a fonte.  Nada impedirá a um ser determinado a alcançar suas metas, a não ser Deus. Contudo,  já tive 11 oportunidades de residir ao lado do Criador de todas as coisas, mas Ele se recusou a levar-me. No dia anterior à oitava em menos de 30 dias estava muito nervoso. Estou estabilizado. Não curado! Sei que haverá uma ponte e uma fonte a esperar-me na eternidade!

Em todas as cirurgias para tratar de um empiema cerebral que sofri em 2006, sempre vi a morte de perto e ela estava viva.  Trocávamos olhares, mesmo quando uma luz branca e forte impediu-me de vê-la. Uma luz branca e forte seguia-me quando tentava virar para um lado ou para o outro. Só conseguia ver, pessoas de jalecos brancos ao redor da maca. Teria sido  sonho, ou delírio, tentavam ressuscitar-me? Senti os choques elétricos e eu pulava na maca a cada choque que recebia. Cheguei a pensar ter sido ressuscitado.  Na UTI, para onde fui levado depois,  ligaram equipamentos para monitoramento e, quando me senti bem, perguntei se tinha sido ressuscitado pelos médicos ao chegar e disseram-me que tinha entrado bem e tudo não passara de um sonho ou um delírio. Mas, como se vi as luzes brancas cegando meus olhos e as pessoas de branco ao meu lado? Seriam os anjos que teriam me socorrido quando eu queria desistir? Talvez!  

Ou teria sido só mais um aviso de Deus querendo avisando-me alguma coisa através de seus “anjos” de branco ao redor de meu leito de cirurgia?  Depois confirmei com o médico neurologista Dr. Dante Luis Garcia Rivera e disse-me que tinha sido uma das melhores cirurgias que tinha feito em meu cérebro. De todas as 7 que fizera antes, “oitava tinha sido a melhor”, disse-me. Antes da cirurgia, pedi ao pastor R. Rafael de Queiroz Sobrinho, que rezou em minha cabeça. Dormi tranquilo e até sonhei. Talvez a tranquilidade do médico tenha explicação na reza. É por tudo isso que sei que depois da ponte que atravessarei, aguarda-me uma fonte de águas que matam todas as sedes e uma rede para descansar o corpo, que ganhará vida eterna e me tornarei apenas lembranças aos que me conheceram e conviveram e convivem comigo, mesmo que me conheçam só através dos escritos. Aos demais que não me conheceram, passarão a me conhecer. Aos que me desejaram mal, irão sofrer, embora não seja o que desejo para ninguém. Não carrego mágoas, ódio ou rancor em meu coração.


Sei que todos atravessarão a ponte e, apenas, alguns encontrarão a mesma fonte no deserto para matar suas sedes...! 

19 comentários:

  1. Marilene Aboaxe Dantas15 de julho de 2016 15:28

    Quando vemos a morte frente a frente.
    Muitas coisas ñ tem explicação.
    Com certeza os anjos estavam ao seu redor.
    Deus ñ permitiu que vc partisse.Pq ELE tem planos na sua vida.
    E vc está estável mas vive.
    Sim além do orizonte,existe um lugar para nós.
    Uma cidade onde ñ há choros e nem doenças.
    Seremos transformados.Quem tem defeitos ñ mais terá.
    Pois em um abrir e piscar de olhos.
    Ganharemos novo corpo e novas vestes.
    Ñ sou eu que estou dizendo.
    Está escrito na Palavra de Deus.
    Boa noite.

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana sua cronica

    ResponderExcluir
  3. Acredito em você e que também aconteceu isso mesmo, um milagre e sua cura. Acredito na fonte que é Deus.

    ResponderExcluir
  4. Carlos Costa, Eu acredito que existe VIDA após a morte e acredito também que atravessarmos SIM um caminho até chegarmos ao nosso destino. O Salmista Davi diz no Salmos 24 ... AINDA QUE EU ANDE ( ATRAVESSE ) O VALE DE SOMBRA DE MORTE TU SENHOR ( JESUS CRISTO ) ESTÁS COMIGO E ME CONSOLAS ...
    Que o Senhor e Salvador JESUS CRISTO seja contigo hoje e sempre !!!

    ResponderExcluir
  5. Roberval Vieira Freitas/jornalista e escritor15 de julho de 2016 16:45

    A vida dos grandes guerreiros são marcadas por desafios que parecem não ter fim. Este repórter desde algum tempo vem enfrentando as suas batalhas. Na maioria da vezes solitária, triste, mas com muita determinação e coragem. Prinicipalmente por entender que tudo tem seu tempo. A cronica do jornalista, poeta e escritor escritor Amazonense Carlos Costa - vida que acompanho há pelo menos quarenta anos, é um desses exemplo de coragem quando precisou atravessar sua ponte. Vale a pena conhecer mais esse trabalho desse mestre das letras, das palavras. Parabéns pelo belíssimo trabalho velho amigo e companheiro jornalista. Roberval vieira. Jornalista, poeta e escritor Amazonense.

    ResponderExcluir
  6. Linda crônica amigo carlos costa parabens..

    ResponderExcluir
  7. Daniel Lopes de Oliveira15 de julho de 2016 17:55

    Parabéns pelo lindo texto. Se foi experiência vivida, dê um Graças ao Pai Maior, o Grande Arquiteto do Universo pela bênção de mais um dia. Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Pérola Maria Bensabath Oiye15 de julho de 2016 17:57

    Coragem e abnegação é o nome do Jornalista Carlos Costa. Conheço sua história. Confiemos!

    ResponderExcluir
  9. Tudo querido, conforme a vontade de Deus. E ele está lhe abençoando. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Este texto tem 10 vidas! Muito bom, Carlos! Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Vdd amigo todos atravessaremos essa ponte, isso é certo! Espero q quando chegar a minha hora, eu esteja preparada.

    ResponderExcluir
  12. Eliana Mezari/artista plastica16 de julho de 2016 06:22

    Adorei " Depois Da Ponte " Carlos

    ResponderExcluir
  13. Quando vemos a morte frente a frente.
    Muitas coisas ñ tem explicação.
    Com certeza os anjos estavam ao seu redor.
    Deus ñ permitiu que vc partisse.Pq ELE tem planos na sua vida.
    E vc está estável mas vive.
    Sim além do orizonte,existe um lugar para nós.
    Uma cidade onde ñ há choros e nem doenças.
    Seremos transformados.Quem tem defeitos ñ mais terá.
    Pois em um abrir e piscar de olhos.
    Ganharemos novo corpo e novas vestes.
    Ñ sou eu que estou dizendo.
    Está escrito na Palavra de Deus.
    Boa noite.

    ResponderExcluir
  14. Maria da Graça Vieira16 de julho de 2016 17:19

    Que lindo e profundo! Eu acredito...

    ResponderExcluir
  15. A vida eterna ao lado de uma boa fonte e uma rede é tudo de bom. Que Deus o abençoe sempre !

    ResponderExcluir
  16. Ana Bailune/poetisa p17 de julho de 2016 09:01

    Olá, Carlos. Sobre estas pesssoas de branco, ouvi semelhante relato de meu cunhado, que ficou 6 meses hospitalizado mapós uma cirurgia cardíaca que quase o matou. No hospital com minha mãe, vi as luzes do quarto piscando várias vezes, inclusive quando conversando com o médico, quase briguei com ele. As luzes começaram a piscar com muita força, até ele ficou confuso, e parou de falar por um instante. É... a ponte existe.

    ResponderExcluir
  17. Simone Hissa Abrahim17 de julho de 2016 11:33

    Que lindo carlos!

    ResponderExcluir
  18. José Coelho Maciel/advogado e escritor19 de julho de 2016 13:36

    Alguns preferem não pensar nisso, nesse momento de transição dessa vida para a outra vida na luz ou na escuridão. Muitos estão apegados ao materialismo e se negam ou não pensam na vida espiritual porque têm medo de pensar e refletir sobre a morte, porque acham que é o fim de tudo, e não entendem como o começo de uma nova vida em dimensão espiritual. Há muitas teorias religiosas e científicas em torno da eternidade e por isso, normalmente, há em suas cabeças uma confusão que se compreende, embora falte, na verdade, a essas pessoas mais busca na fé para entenderem que a vida continua noutra dimensão do universo!
    Eu mesmo já escrevi de maneira simples sobre essa parida para essa outra dimensão desconhecida, que apenas alguns espíritos iluminados veem em sua espiritualidade.
    É óbvio que nunca nos encontraremos preparados mas é bom que estejamos cretos de que o dia chegará para todos, queiram ou não queiram, a passagem se dará dessa dimensão para a outra, com dor ou sem dor. De preferência que seja sem dor. José Maciel (Campo Grande - MS)
    P.S.: Uma ótima reflexão sobre a vida e a morte, que no dizer poético de Guimarães Rosa, não morremos, apenas nos encantamos!

    ResponderExcluir