sexta-feira, 1 de julho de 2016

ROTINA!



Acordo com o som  de pássaros,

(A felicidade!)

As crônicas e poesias que escrevo;

(O prazer!)
Da orquestra desafinada de cães no Mundi;
(O  desespero!)

Da Deus, solidão e remédios;


(O alimento para viver!)

6 comentários:

  1. Luiz a Bessa Lima/poetisa1 de julho de 2016 14:11

    Lindo seu poema Carlos

    ResponderExcluir
  2. Mizael Santos/Mundi1 de julho de 2016 15:35

    Esse cão é terrível mesmrlos
    Late a noite toda
    [ueria descobrir de qual aparta para registrar a queixa.
    Será que o dono não percebe o Isso é o individualismo.

    ResponderExcluir
  3. EDUARDO GOSSON /UBE/RN2 de julho de 2016 20:17

    Meu caro Carlos:
    belo poema. Poesia é rigor e concisão. No RN, tivemos o poeta José Bezerra Gomes como Mestre. JBG tem poemas assim: "Sábado: Naquele sábado/a música daquele sábado". "Paris:uma maçã no meio do caminho". "Limite: marido e mulher". "Senhor: amanuelaram o mundo/com renúncia integral da Poesia".
    Um grande abraço

    ResponderExcluir