sábado, 25 de fevereiro de 2017

LAMENTO DE DOR...


Como se fosse um lamento de dor,
Um tucano pulava de galho em galho e cantava
Triste, sofrido, insistente e pertinente!
Como à senhora
Maria “Dos Anjos” Barros Jacob,
(Esposa do engenheiro Itaúna Jacob).
Também falecera a floresta primária
Que ele dividia pacificamente com outros pássaros!
Não foi o viúvo quem a construiu!
Mas, foram outros os engenheiros,
Topógrafos e tratores que a destruíram!

Só sei que vi e ouvi o tucano  
Cantando de galho em galho!
.
Comemorando talvez feliz  a chegada
Do espírito da “Dos Anjos” no céu!!
(Ou seria lamentando a perda de sua floresta?)
Ou seriam pelos dois motivos ou por nenhum deles?

Não sei!

7 comentários:

  1. Agradeço em nome da família o belíssimo poema

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!
    Super recomendo a leitura!

    ResponderExcluir
  3. Indio do Brasil D'Urso Jacob26 de fevereiro de 2017 03:31

    Obrigado Carlos linda homenagem fiquei emocionado valeu irmão feliz domingo

    ResponderExcluir
  4. Parabens. Muito sensivel: a Des de um velório, uma morte, sem falar diretamente na morte.
    Gostei!

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema natural e bucólico - com poder de transformar um momento triste em paz, suavidade, fé e até encanto. Parabéns.

    ResponderExcluir