quinta-feira, 31 de março de 2016

E SE...”PELO CONJUNTO DA OBRA...”



         Aos leitores Graça Guerreiro, Célio Viana e Ronaldo Aleixo!

Não defendo partidos políticos ou pessoas específicas envolvidas na política. Muito menos defendo ou aceito atos de corrupção praticados por quaisquer agentes públicos. Defendo unicamente a democracia, a liberdade responsável de expressão porque sofri censuras em minhas criações jornalísticas no início da atividade profissional em A NOTÍCIA. Como escreveu o cronista Otto Lara Rezende, ao se defender e explicar sua postura de neutralidade “é possível divergir sem ódio, discordar com respeito. Pode-se até mesmo brigar com amizade”. É assim que faço com os companheiros virtuais Célio Viana e Ronaldo Aleixo e me orgulho de tê-los como amigos, embora Célio Viana discorde de mim quando escrevo que existem diferenças gritantes entre guerrilha urbana, guerrilha, escaramuça, guerra, golpe de Estado. Não aceito o radicalismo exagerado e até escrachado de seu grupo PAPO FRANCO e nem ele aceita minhas ponderações. Analiso, não ofendo ninguém e diz que “estou sempre em cima do muro”., como também diziam de Otto Lara Rezende. De vez em quando  tenho  divergências de opiniões ou pontos de vistas também, com o leitor Ronaldo Aleixo, pelo radicalismo mordaz, que usa em seu do grupo “Debates Políticas”, Mas nos entendemos democraticamente bem, apesar das brigas de vez em quando pelas redes sociais! Comecemos a crônica de hoje,..
...vai que “pelo conjunto da obra”, a OAB tivesse entrado com pedido de impeachment de Dilma Rousseff pelos 22 processos por crime de corrupção que tramitam contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, do PMDB, além das cinco contas secretas na Suíça, que ele mantém e nega tê-las em bancos daquele país. E se “pelo conjunto da obra”, como anunciou o presidente do Conselho Federal da OAB, Claudio Lamancha, ao protocolizar na Câmara Federal um novo pedido de impeachment, a classe que representa os advogados do Brasil tivesse pedido, também, mais pressa no julgamento dos 18 processos contra o senador José Serra (PSDB) ou impedido o impeachment pelo fim do sigilo de 25 anos decretado pelo governador Geraldo Alchmin (PSDB)  nas contabilidades da Petrobras, Banco do Brasil e BNDES e ainda contra os outros  25 anos o governador paulista colocou as do Sistema Ferroviário paulista, após iniciadas as investigações pela Polícia Federal, que apontaram desvios de muitos milhões de dólares. O novo pedido da OAB, “pelo conjunto da obra” da OAB será analisado por uma comissão especial da Câmara Federal, formada por 68 deputados de vários partidos. 

Como instituição zelosa do direito, que apoiou ao Golpe Militar de 64 no Brasil, se pelo “conjunto da obra”, a presidente Dilma Rousseff poder ou não sofrer impeachment político por não ter comprado um apartamento no bairro mais nobre de Paris, como o fez o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Dividindo-se o valor do imóvel pelo rendimento vitalício que ex-presidente recebe depois que deixa o cargo, teria  FHCque ter presidido o Brasil por quase 300 anos, como é público e notório e já foi dito isso no Congresso Nacional! O que tentou fazer a presidente da República, Dilma Rousseff, “pelo conjunto da obra”? Nada mais do que nomear o ex-presidente com todos seus direitos políticos intactos Luiz Inácio Lula da Silva, cidadão brasileiro e com todos seus direitos políticos intactos  para ser  chefe da Casa Civil. Ou será que a OAB, pelo “conjunto da obra”, desconhece que esse é um  direito legítimo que todo presidente da República deve praticar no exercício de mandato. Fazê-lo, não; tentou, apenas. Mas a OAB, em seu pedido de perda de mandato da presidente Dilma Rousseff, juntou também...

..as graves  pedalada fiscais, que contrariam a Lei de Responsabilidade Fiscal...e o quê mais, mesmo? Ah, “o conjunto da obra”? Nada mais!, O Conselho Federal da OAB, presidido por juristas famosos como o amazonense do município do careiro, José Bernardo Cabral, ex-deputado federal e relator da Constituição do Brasil, Agora “pelo conjunto da obra”, ,muitos anos depois de relatada pelo jurista amazonense Bernardo Cabral e promulgada pelo deputado federal Ulisses Guimarães, do hoje fisiologista PMDB, o Conselho Federal da OAB é presidido por Claudio Lamancha, Nesse tempo. a sociedade mudou radicalmente para pior ou melhor em seus valores éticos, morais políticos e econômicos. A moda mudou, só o Conselho Federal da OAB não percebeu ou não quis perceber as mudanças e está, infelizmente servindo para desagregar o Brasil ou simplesmente promovendo o interesse de partidos contrários à democracia. Também pelo “conjunto da obra”, está aceitando sem pensar ou analisar juridicamente que nenhum outro “conjunto da obra”, praticou a presidente Dilma Rousseff. Está se deixando curvar apenas pelo clamor popular nas ruas exigindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Com todo respeito que à classe de advogados de mim merece, .a OAB deveria era sentir vergonha de ver que membros de seus quadros, exercendo seus legítimos direitos como advogados de defesa de seus constituintes, conseguirem em 48 horas, um “habeas corpus”, para um banqueiro que lesou o Sistema Financeiro do Brasil e também pelo “habeas corpus” concedido a um médico que dopava e, depois, estuprava suas clientes que queriam somente ser mãe. Hoje, 37 mulheres estupradas dentro de seu consultório estão processando o médico que, depois de receber o “habeas corpus”, fugiu com documentos falsos e foi residir no Líbano, sua segunda pátria. Pelo “conjunto da obra”, o senador Demóstenes Torres (DEM), também foi cassado por corrupção.   

Contudo, pelo “conjunto da obra”, o Conselho Federal da OAB deveria ter pedido a reforma de leis e dos códigos ultrapassados que regem sistema carcerário brasileiro e não ter apenas se dobrado aos clamores legítimos e ilegítimos das ruas ao pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, sem apontar um único caso de corrupção que ela esteja envolvida direta ou indiretamente. Mas o fez simplesmente pelo “conjunto da obra”, não apontado um fato específico contra a presidente, como o fazem todos os advogados quando defendem seus clientes nos Tribunais!”

“No conjunto da obra”, foi desastrado o comportamento da OAB, para não dizer coisa pior ainda. Pelo “conjunto da obra” não escreverei o que estou pensando sobre esse pedido. Entendo que o Conselho Federal da OAB, como todo o respeito que amigos advogados de mim merecem já se prestou a causas mais nobres, do que simplesmente agir pelo “conjunto da obra” sem apontar um único crime que tenha ferido alguma lei, exceto as pedaladas fiscais, que é grave, mas as contas da presidência ainda não foram analisadas nesse exercício.



7 comentários:

  1. Carlos Costa, excelente ponderação. Pingos nos "Is".

    ResponderExcluir
  2. Mano o PT botou o Collor na rua por muito menos, aliás, se considerar o que os valores que a ptralhada desviou, o que acusaram Collor de desvio de dinheiro são centavos. Se o PT tivesse na oposição, eu duvideodó se o presidente já não teria caído ( com esses escândalos que já surgiram???),..

    ResponderExcluir
  3. Vc tá certo, mas pense comigo, a CRISE tá forte atingindo os menos favorecidos, hj vi uma reportagem de um hospital do Rio, verdadeiro desleicho c o ser humano, essa ladainha é em todos hospitais públicos, aqui em Manaus, idem, idem...Meu genro é médico e uns dos trabalhos dele, é atender em uma carreta intinerante da SENSA, sabe o que aconteceu hj, a carreta quebrou, ele estava em um bairro carente aqui na Zona Norte, todos os dias iam muitas pessoas p vários tratamentos.
    Será se a atual Presidente n ver isso?
    Isso é muito e muito mais...Algo tem q mudar principalmente a direção desse barco!

    ResponderExcluir
  4. Vc tá certo, mas pense comigo, a CRISE tá forte atingindo os menos favorecidos, hj vi uma reportagem de um hospital do Rio, verdadeiro desleicho c o ser humano, essa ladainha é em todos hospitais públicos, aqui em Manaus, idem, idem...Meu genro é médico e uns dos trabalhos dele, é atender em uma carreta intinerante da SENSA, sabe o que aconteceu hj, a carreta quebrou, ele estava em um bairro carente aqui na Zona Norte, todos os dias iam muitas pessoas p vários tratamentos.
    Será se a atual Presidente n ver isso?
    Isso é muito e muito mais...Algo tem q mudar principalmente a direção desse barco!

    ResponderExcluir
  5. Carlos Costa, vc se perdeu na sua crônica, quando disse, que o PAPO FRANCO, é radical , quanto aos posicionamentos.
    Este grupo , é um grupo livre, não existe medidas basilares, nós somos livres para posições e oposições.
    Quem mais acrescenta neste grupo, é o crítico, não o todo.

    ResponderExcluir
  6. Carlos Barros/Advogado1 de abril de 2016 06:32

    Minha admiração meus aplausos foi estadista politico de estirpe patriota Oportuna não podemos deixar o pais perder o rumo
    Precisamos estar atentos a siria esta destruída quando os filhos da pátria Amada não cuida de sua u
    Outros cuidam....

    ResponderExcluir
  7. Concordo com o Jornalista Carlos Costa em termos mas, vejo o Brasil estagnado e a economia brasileira não pode permanecer nessa circunstância. Doa a quem doer, estou com você em penalizar todos os culpados, afinal de contas temos que pensar no Brasil. Portanto, o roubo descarado desse governo federal é notório que até se torna ridículo ao enfrentar instituições sérias como a Polícia Federal, o Ministério Público e a Receita Federal. Carlos Costa, sei de seus conhecimentos políticos como jornalista pessoa que investiga, estuda uma situação e até principalmente in loco. Hoje, posso te falar como brasileiro patriota que nós precisamos de um Getúlio Vargas que enfrentou esses comunistas expatriando de nossos solos. A nossa dívida pública é de R$2 trilhões e 810 bilhões de reais, o governo anterior estabilizou a nossa economia e muitos sabem disso,agora a corrupção vem desde o Império é claro. Todavia, eu nunca tinha visto tanto desvio do erário nacional como ouve no atual momento. Até pouco tempo o Brasil era a sexta economia do mundo e agora é a nona economia do mundo. Há quase 10 milhões de desempregados no país, quase a população de Portugal, Suíça, Bélgica, Áustria e outros. É muita gente sem ter o que comer, é olhar para os filhos e chorar de vergonha até da gente mesmo sem entender que uma boa culpa está no governo que não tem condições de administrar um Brasil continental. A nossa produção industrial está parada, até os serviços houve uma certa retração. Ontem enviei para o Conselho Regional de Administração, propondo que o Conselho Federal de administração apoie formalmente o pedido de apoio da OAB, pois, no governo de Itamar Franco nós participamos do Plano Nacional de Desenvolvimento e foi um sucesso. Por fim, cada um tem que pagar os seus crimes conforme o tamanho deles, isso você tem razão. E sou a favor do racionalismo e não do radicalismo. O Brasil está cheio de pessoas radicais e aguarde Carlos Costa os próximos a nos darem trabalho na política vai ser os evangélicos radicais que estão se preparando para chegar ao poder. Não sou a favor mas, ainda as Forças Armadas terão que intervir nessa atual administração porque os petista não vão aceitar uma situação contraproducente. Sempre gostei dos seus comentários e de seus livros porque você instiga uma situação para um debate e isso é importante para a democracia.

    ResponderExcluir