quarta-feira, 16 de março de 2016

O TRISTE FIM II (“diabetscorruptiva.`s”)


para Tomislav R. Fermenick, escritor, economista e professor potiguar.


As novas denúncias do senador afastado do PT, Delcídio do Amaral, injetou gasolina na veia da “diabetscorruptiva.`s” incendiando ainda mais a corrupção sistêmica que envolve políticos de quase todos os partidos, respingou até na alta corte do Brasil, o STT e deixou o Ministro da Educação e senador do PT, Aloísio Mercadante embrulhado em frágeis lençóis, que pode se rasgar a qualquer momento e seja exonerado. Pode também ter sido só uma estratégia de defesa do ex-líder da presidente Dilma Rousseff, no Senado. Mas também pode não ter sido nada disso. E tudo precisa ser investigado. Na denúncia premiada e aceita do senador sobrou para lideres políticos de diversos partidos, inclusive do Senador Aécio Neves, do PSDB, o que disputou o segundo turno com a atual presidente e se diz líder da oposição no Senado.

Sorrindo e feliz ou triste e se revirando no túmulo deve estar o jornalista Paulo Francis, por saber suas denúncias feitas contra os diretores da Petrobras, ainda no Governo de Fernando Henrique Cardoso, que usariam os bancos Suíços para lavar dinheiro desviado da Estatal, é maior e mais complexa do que denunciara. Não acompanhei as manifestações porque a frágil saúde e remédios antibióticos e dopantes que tomo há 14 anos, não me permitiram que fosse. Elas transcorreram de forma democrática, ordeira, sem incidente. Mas, se tivesse comparecido, não gritaria “fora Dilma, fora PT” ou pediria a prisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, nem exibiria bonecos mostrando o Lula com roupa de presidiário. Nada disso! Compareceria para protestar e exigir um Brasil politicamente ético, respeitoso e moral. Também pediria celeridade nos julgamentos contra políticos envolvidos em corrupção. Com mais de 37 partidos registrados no STF, não há mais como separar oposição ou situação, de forma clara e visível. Hoje, existe só quem está governo e em todos os outros que querem governar também. Eles se juntam sem qualquer critério ideológico, pragmático ou programático e formam dois grandes blocos no final e repartindo fatias do bolo do poder, mesmo que para isso prometam, invendem, denunciem e se envolvam em corrupção.

O Brasil ente contaminado pela “diabetscorruptiva`s”, doença incurável, que precisa ser tratada todos os dias com remédios amargos e muitas vezes doloridos, como os antibióticos que passei a tomar. Tenho consciência e seria hipócrita de minha parte se acreditasse que a “diabetscorruptiva`s” acabaria, com a “Operação Lava Jato”, comandada pelo juiz federal do Paraná, Sérgio Moro. No máximo, talvez ficasse estabilizada, como agora me encontro, mas não curada totalmente não seremos, eu e nem a  “diabetscorruptiva`s”. No artigo “O Triste Fim”, uma análise seria, profunda realizada pelo escritor professor de economia natalense,  Tomislav R. Fermenick,   ((http://brasilemversos-am.blogspot.com.br/2016/03/o-triste-fim-por-tomislav-r-femenick.html), ele garante que todas  “as revoluções são transformações radicais, que geralmente acontecem de forma violenta, alterando as estruturas políticas, econômicas e sociais de um país. Excepcionalmente, algumas ocorrem de forma pacífica. Essas, via de regra, no decorrer de décadas; poucas, muito poucas, no espaço de só alguns anos”.

No caso do PT, contra o qual os 6 milhões de brasileiros que foram às ruas pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff, porque não soube dar continuidade aos programas sociais de inversão dessa pirâmide, iniciada pelo seu antecessor. Em parte, devido à crise econômica que fez ressurgir do túmulo a devoradora  inflação. Também porque a inversão foi feita de forma muito rápida e agora as elites não o querem mais o PT no comando do país. Se tivesse comparecido às manifestações pediria, também, uma profunda reforma moral na estrutura da sociedade, defenderia o cumprimento verdadeiro da palavra “cidadania”, com o princípio de que onde termina o meu direito, começa o do outro, mas isso só se dará a longo prazo, se a Educação merecer atenção do Governo Federal, com escolas voltadas à inclusão qualitativa, representados em aprovações meritórias, e não só quantitativas, contada em números, como se fosse meros números aleatórios. “Não se joga pedra contra árvore que não produz frutos”, aprendi na vida. O deputado Eduardo Cunha, presidente da Câmara e o senador Renan Calheiros, presidente do Senado, estão conseguindo adiar seus inquéritos. Outros deputados e senadores também.

Contudo, depois da assepsia que o juiz Sérgio Moro está promovendo através da “Operação Lava Jato”, comandada pelo magistrado federal Sérgio Moro, que comanda as investigações, máximo, a “diabetscorruptiva.`s”, ficaria estabilizada, como me encontro agora, depois de 14 anos de tratamento médico constante, sofrendo efeitos colaterais com dores e queimações, apesar de tomar os antibióticos com suco de couve puro, batido no liquidificador. No caso específico das transformações promovidas na pirâmide social, pelo do PT, contra o qual os 6 milhões de brasileiros que foram às ruas pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff, a prisão do ex-presidente Lula, que começou a invertê-la. Porém, ela ocorreu de forma muito rápida, apressada, açodada e agora a elite social não o quer mais o partido no comando do país. Se tivesse comparecido às manifestações, também pediria, uma profunda reforma moral na estrutura da sociedade porque “não se joga pedra contra árvore que não produz frutos”, aprendi ao longo da vida. O deputado Eduardo Cunha, está usando artifícios do cargo de presidente da Câmara, não muito exemplares à sociedade para protelar o máximo possível o pedido de perda de mandato que tramita contra ele, na Comissão de Ética, desde outubro do ano passado. O senador Renan Calheiros, presidente do senado, é outro denunciado e investigado pelo STF. Pediria a saída dos dois, também e de todos os outros políticos com problemas pendentes com a Justiça e os que já foram condenados e estão recorrendo de suas condenações! A sofrível condução da economia pela presidente Dilma Rousseff. A economia destrambelhada e sem rumo está massacrando os brasileiros, por ter destinado dinheiro para onde não podia e, apresentado orçamento deficitário para ser aprovado, contando com a volta da CPMF, promessa de campanha que a CPMF que não o faria. Essas contradições estão levando ao descredito do PT e pode prejudicar a todos os candidatos que pretendem disputar eleições pela legenda. Faltou habilidade política e recursos financeiros para dar prosseguimento aos programas, sem desorganizar toda a economia do país. 


Se será ético ou moral nomear o ex-presidente da República para ministro do Governo Dilma, Rousseff, lembro declaração inflamada de 1988, pronunciada pelo sindicalista Lula aos seus “companheiros metalúrgicos” em greve no ABC paulista, quando profetizou: “No Brasil, quem rouba pouco é preso; quem rouba muito vira ministro”. 

“O povo (que) votou no ex-operário na busca de um futuro melhor, em que houvesse menos desigualdade econômica e social, com os trabalhadores deixando o limbo dos excluídos e, finalmente, adentrando no campo dos beneficiados na partilha dos bens produzidos pela sociedade. O simples pensar de um representante do PT no Palácio do Planalto era, ao mesmo tempo, o temor das elites e o sonho das massas”, escreveu Tomislav R. Fermenick. 

Concluo a crônica pedindo permissão do escritor poriguar para usar a frase que escreveu no final de seu artigo O TRISTE FIM: “quem acreditou e votou no PT não merecia isso”. 

14 comentários:

  1. Ótima cronica.

    ResponderExcluir
  2. Maria do Carmo / BH16 de março de 2016 14:00

    Uma crônica sempre lúcida e sem paixões. O mais importante é que toda a classe política a partir de agora vai pensar antes de roubar. É dar poder ao povo que ele encontrará seu caminho.Evoluiremos, estamos ficando mais ligados. O patrimônio expressivo e inexplicável é o que precisamos ficar de olho. Estão aí as eleições de 2 de outubro. A essas alturas os crimes políticos já devem estar pipocando. Mas não podemos nos desanimar. Parabéns pela sensatez e seriedade de seus argumentos. São lições. Política precisa deixar de ser jogo, cobrar transparência cada vez mais

    ResponderExcluir
  3. Lula na casa civil...Falta só o goleiro Bruno na secretaria da Mulher, o Nardoni no Ministério da Educação e Hitler na Secretaria de Igualdade Racial. Não poderia esquecer , Fernandinho Beira-Mar no Ministério da justiça. (ironia)
    Não existe mais democracia, vergonha, vergonha, vergonha...o Brasil tinha que parar de vez! Aff

    ResponderExcluir
  4. Uma vergonha nacional também é noticiada em francês e amplamente divulgada na Europa: Lula, ex presidente do Brasil e "PAI"de facção chamada PT, é satirizado com expressão de sarcasmo, pelos caricaturistas do jornal francês Charlie Hebdo, passando a mão na "bunda" da justiça brasileira, foi destaque de capa na última deste periódico.
    A manchete diz (tradução): "Confirmado: O Supremo Tribunal Brasileiro é uma merda."

    ResponderExcluir
  5. Verdade irmão Carlos Costa......

    ResponderExcluir
  6. Doroteia Calado /Psicologa17 de março de 2016 03:40

    Que ironia caiu na própria armadilha com o passar do tempo, com palavras que usou... É esse mundo dá muitas voltas...

    ResponderExcluir
  7. Desoneração Nogueira17 de março de 2016 03:42

    agora é ele vai dizer que foram as consequências que obrigaram a ele se tornar ministro,ele jura que não quer.

    ResponderExcluir
  8. Creio que sim !
    De certo a intenção já fazia parte ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jose Eduardo Duarte Diniz17 de março de 2016 03:47

      A igreja católica precisa canonizar esse homem.
      Essa frase é premonição pura.
      Eita brasil.
      Nós merecemos ???

      Excluir
  9. Ha gente!!! Não. Sei não. Isso e tão. Humilhante, que nso saberia oque dizer.

    ResponderExcluir
  10. Vou deixar a minha opinião, já que vejo as pessoas falando as coisas só pela metade e nunca completam os seus pensamentos e raciocínios....................Fato que existe indícios do envolvimento do Lula, Dilma e demais membros do PT, em desvios de dinheiro de diversos esquemas, tanto na Petrobrás, como em obras superfaturadas....... Mas também, já está comprovado a existência de indícios do envolvimento do AECIO, FHC, ITAMAR, Sarney, cunha, Renan e demais políticos dos partidos do PT, PMDB e PSDB...... Com isso, em relação as ações do Moro, vejo parcialidade por parte dele, já que ele só visa e direciona todas as investigações para o PT é nada faz contra os demais, já que os indícios mostram o envolvimento dos três partidos, nos mesmos esquemas, recebimento de doações, e demais........concluindo que as ações dessa república de Curitiba e da globo são claras, que é tirar só o PT do poder e deixar os outros impune......fazendo a famosa troca dos seis pela meia dúzia..... Só peço um favor aos amigos, que não venham com aquela famosa historinha, ao dizererem ou quererem me rotular como petista, tendo a simples intenção de desacreditar pensamentos independentes, que acabam incomodando os puxa-sacos.....lembrando aos que não me conhecem, que fui o primeiro a levantar a verdadeira bandeira neste estado e um dos primeiros do país, Contra a corrupção dos três partidos citados acima e a defender o afastamento e impedimento dos respectivos partidos e seus filiados em uma nova eleição presidencial..........

    ResponderExcluir
  11. Antonio Correia/jirnalista17 de março de 2016 06:01

    Concordo 100% com você Carlos Costa...o mais grave é que já não se pode mais separar o joio do trigo...a oposição da situação. ..pois todos estão 100% envolvidos na partida do bolo corruptível. ..isso é muito lamentável. ...teria que surgir uma nova ordem...mas de onde?

    ResponderExcluir
  12. Luiz Castro/deputado estadual no AM17 de março de 2016 06:11

    É preciso investigar todos os denunciados. Sérgio Moro não pode processar e julgar quem possui prerrogativa de foro. Cabe ao MPF em Brasília solicitar indiciamento e ao STF acatar e julgar. Sérgio Moro fez e está fazendo o que lhe cabe e já enviou para Brasília várias denúncias sérias que envolvem políticos de vários partidos, até de oposição.

    ResponderExcluir
  13. Deste seleto grupo eu sou o menor de todos, vou dar minha opinião a respeito destas manifestações pelo país somos todos profetas desta nação assim como era Elias no tempo de Acabe e Natan nos tempos de Moisés e João Batista nos tempos de Jesus, Elias denunciou os pecados de Acabe, Natan o adultério de Davi e João Batista chamava os governantes de sua época como raça de víboras, não quero criar contendas cada um tem sua posição.

    ResponderExcluir