quarta-feira, 20 de abril de 2016

COMO COBRA, JACARÉ OU URUBU!


Como se fosse uma cobra venenosa, um jacaré em um lago raso e faminto ou, ainda, um urubu à espreita, esperando que a carne apodreça para atacar a vítima, no caso a presidente eleita Dilma Rousseff,  o PMDB do vice-presidente, Michel Temer, na calada da noite sem luar do palácio do Jaburu, (casa oficial do vice-presidente) já começa a articular a formação de um novo governo para o país. Temer só falou uma vez em São Paulo, de onde monitorou toda a votação da Câmara que permitiu a continuidade do impedimento por crime de responsabilidade fiscal contra a presidente, se reunindo com o ex-ministro e aliado constante, Eliseu Padilha e vários deputados investigados pela Operação Lava Jato que foram visita-lo depois da votação da Câmara. Agora, aguarda a votação final do senado e vai conversando com vários possíveis e  futuros ministros.

Em recentes julgamentos no STF, duas decisões me chamaram a atenção. Primeiro em um processo da operação Lava Jato, em que o ministro Teori Zavascki decretou a prisão do senador Delcidio do Amaral, ex-líder do PT no Senado, a Ministra do STF, Carmem Lúcia disse: “o crime não vencerá Justiça”, se referindo às tentativas dos investigados de embaraçaras investigações e interferir em decisões do Supremo Tribunal Federal. Depois, a do ministro Marco Aurélio Melo que determinou a abertura de impeachment contra Michel Temer, que o presidente da Casa, também do PMDB, disse que recorreria dessa decisão e não cumpriu. O dinheiro fácil da corrupção está acabando com todo o processo democrático do Brasil e afetando diretamente algumas decisões tomadas pelo próprio Supremo, que vem ficando desmoralizado aos poucos e nada acontece. Como um réu, com processo STF, pode presidir sessão para caçar uma presidente da República? Independentemente de o Governo ir bem a vários campos da administração, os poderes da República poderiam ter se unido para tentar  salvar o Brasil, sem ideologia, bandeira ou cor partidária!

Enquanto isso não acontece, a corrupção continua sendo investigada no Brasil. As mais recentes vítimas da ganancia e enriquecimento rápido à custa do dinheiro público com a miséria do povo carente, foram o prefeito de Montes Claros (MG), Ruy Adriano Borges Muniz (PSB) e sua Secretária Municipal de Saúde, Ana Paula do Nascimento, presos na operação “Mascara do Sanidade II – Sabotadores da Saúde”, da Polícia Federal,  que investigava fraudes para favorecer hospitais privados ligados ao prefeito. O prefeito ao ser preso justificou que ele teria sofrido retaliações de adversários políticos, por tentar melhorar o atendimento a saúde de Montes Claros. No domingo, sua esposa, a deputada federal pelo PSB declarou para o país e o mundo ouvir:

— Meu voto é para dizer que o Brasil tem jeito, afirmou a deputada durante a votação, com 367 votos, autorizando a continuidade do processo de afastamento da petista. "Meu voto é pelo Brasil".

 “Meu voto é para dizer que o Brasil tem jeito”. E tem mesmo, mas não assim! “Meu voto pelo “Brasil”. Será que a deputada federal estava pensando que seu marido não seria preso se votasse a favor do impedimento, ou votou porque pensou que o Brasil ainda elege prefeitos que desviam verbas públicas porque sabem que não serão pegos e, se forem, tem certeza de que poderão recorrer e conseguir  habeas corpus na Justiça para continuar impunes. O Brasil está mudando, independentemente de quem quer que venha a assumir o Governo do Brasil? As operações contra a corrupção continuarão sendo realizadas pela Polícia Federal, porque já foram absorvidas pela sociedade e não depende mais de Governo! A corrupção tem que acabar ou ser reduzida! Mas não acabará nunca!

O PT, atualmente, não administra bem diversos campos da administração pública. Contudo, o Governo poderia ter sido salvo com uma administração de colisão nacional,  proposta pelo senador Aécio Neves (PSDB/MG), em seu primeiro discurso. Antes, o senador incendiou e dividiu o Brasil em dois blocos: um contra e outro a favor da continuidade do Governo Dilma. Independentemente do resultado da votação final do senado pela continuidade ou arquivamento do impedimento, se todos tivessem se unido em torno do Governo para salvar o Brasil, recolhendo os cacos de ódio e rancor que ficaram espalhados nas ruas, não teria chegando a esse ponto e não teríamos assistindo candidatos votando pelos seus próprios interesses políticos visando às eleições de 2018.  Todos, porém, ficaram como se fossem cobras, jacarés ou urubus, se preparando para matar definitivamente a vítima ou esperar que ela venha a apodrecer, para ataca-la.  


O Brasil e a democracia sempre serão mais importantes do que os partidos que o Governe. O país ainda possa ser totalmente reconstruído, desde que queiram fazê-lo, independentemente de bandeira vermelha, com um tucano, sol e outras bandeiras usadas pelos mais de 37 partidos políticos registrados no Brasil! A cor da bandeira, se vermelha, com um tucano, um sol ou o que venha a ser, não é motivo para se achar que o PT é um partido comunista porque querer e lutar pelo bem estar social de todos os brasileiros,  principalmente os menos afortunados pelo capital! 

2 comentários:

  1. Roberval Vieira Freitas20 de abril de 2016 16:17

    Vamos acompanhando os acontecimentos e seus pisionamentos jornalísticos setor do qual o companheiro é um Mestre. Boa noite amigo e escritor Carlos Costa. Obrigado. Roberval vieira. Jornalista.

    ResponderExcluir
  2. Olha Carlos, eu estou tão. Chateada com tudo isso que , infelizmente somos obrigados a ver e ouvir tudo isso, o nosso Brasil esta tão. Sem homens de carater,vque fica dificil falar alguma coisa, pois tudo isso esta insuportável, mas eu tenho fé! ! Que tudo isso ira acabar, e vamos confiar mas em alguém. Que ira surji um novo chefe desse nosso Brasil tão. Sofrido. Um abraço.

    ResponderExcluir