sexta-feira, 3 de junho de 2016

“LE BRÉSILE N`EST PAS UM PAYS SERIUX”


A frase “Le Brésile n`est pas um pays seriux”, frase de autoria do diplomata brasileiro Carlos Alves de Souza, embaixador na França entre 1956 e 64, genro do presidente Arthur Bernardes (http://veja.abril.com.br/blog/de-paris/historia-2/historia-atras-da-frase-que-de-gaulle-nunca-disse-e-mais-divertida/)  e atribuída ao presidente francês, Charles de Gaula, foi infelizmente confirmada com o aumento concedido pela Câmara Federal de mais de 16,38 %,  na última segunda feira, aos servidores dos poderes executivo, legislativo, judiciário e de lambuja, para a Procuradoria-Geral  da República e militares. O reajuste é bem superior do índice inflacionário de pouco mais de 11%, registrado no Brasil. Quem teve um aumento nesse índice? Os aposentados tiveram um pouco acima da inflação e a indexação aos reajustes concedidos ao salário mínimo. A presidente afastada Dilma Rousseff, vetou tanto o reajuste como  a indexação aos futuros reajustes dos aposentados.   

Não que fossem desmerecedores do reajuste. Eles tramitavam na Câmara Federal em 15 projetos diferentes. Aprovados,  causarão mais de 50 bilhões  de déficit no já deficitário orçamento do Governo, nos próximos quatro anos. Todo aumento de salário é necessário para todas as categorias laborais do Brasil, principalmente a dos professores. Contudo, a aprovação ocorreu em momento  em que o Governo Federal luta desesperadamente para  ajustar os desastres nas contas públicas deixados pelo desesperado e náufrago Governo do PT. A nova sangria nos cofres públicos aprovado pela Câmara, ainda seguirá agora para o Senado, que poderá  derrubá-lo ou mantê-lo.

Como prova que não era o momento ideal para ser concedido o reajuste salarial, uma revista britânica pesquisou 29 países do primeiro mundo e concluiu que os parlamentares brasileiros ocupam a quinta colocação, 15 projetos já tramitavam na Câmara Federal pedindo reajustes salariais na média de 16,38%, para ministros do STF. O índice aprovado pela Câmara Federal é muito superior ao total da inflação e um ministro do STF passará a ganhar dos atuais R$  33.763 e passarão a receber R$ 39.763, 38, causando um impacto anual de mais de 710 milhões de reais no rombo das contas públicas.

Entre os 29 países pesquisados pela revista britânica, estão Canadá, Japão, Noruega, Alemanha, Israel, Reino Unido, Suécia, França e Espanha.
(http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/108688/Economist-sal%C3%A1rio-de-pol%C3%ADticos-no-Brasil-supera-primeiro-mundo.htm). Será que esse reajuste não poderia esperar um pouco mais para ser concedido? Lógico que poderia e deveria ter esperado a economia melhorar um pouco mais porque o país está começando um realinhamento para desenvolver o Brasil. O deputado André Moura (PSC-SE), hesitou, mas colocou em votação do projeto de Lei 4.250/15, que concedia um reajuste a 500 mil servidores do Executivo. Só esse reajuste causará um rombo de 14,6 bilhões até 2109 nas contas públicas nos próximos quatro anos, segundo afirmou o novo ministro do Planejamento, Winderlande da Luz que assumiu no lugar do senador e réu na “Operação Lava Jato”,  Romero Jucá, que pediu exoneração devido a uma gravação que o envolvia ainda mais em outros detalhes na mesma operação.

Definitivamente, a Guerra da Lagosta em 1962, no litoral de Pernambuco, entre o Brasil e a França, sem ser disparado um único tiro, fez de uma frase de um embaixador brasileiro na França, fosse indevidamente atribuída ao presidente Charles de Goule (http://veja.abril.com.br/blog/de-paris/historia-2/historia-atras-da-frase-que-de-gaulle-nunca-disse-e-mais-divertida/).  

Lamentável e definitivamente a frase pode ser aplicada agora no caso do reajuste salarial dos servidores  dos poderes executivo, legislativo, judiciário e de lambuja, para a Procuradoria-Geral  da República e militares.  o “Le Brésile n`est pas um pays seriux!”




7 comentários:

  1. Adilson Tinôco Rezente3 de junho de 2016 14:39

    Pais da vergonha ou da falta dela.

    ResponderExcluir
  2. Ananias Alves Cruz3 de junho de 2016 14:41

    O percentual de reajuste votado na Câmara está correto...!!!

    ResponderExcluir
  3. Olinda Aparecida Bessa Franco3 de junho de 2016 15:37

    Não dá para não dizer..É uma vergonha

    ResponderExcluir
  4. Marilyn e Dantas3 de junho de 2016 16:13

    HAJA PRA RESISTIR TANTOS ABSURDOS.

    ResponderExcluir
  5. Isso e tao inacreditavelmente vergonhoso, q não conseguimos escolher ou encontrar as devidas palavras p fazer um comentário. Parece um filme de terror

    ResponderExcluir
  6. Antônio Barbosa/Professor4 de junho de 2016 04:04

    No meu país Brasil é o dinheiro que manda.

    ResponderExcluir