sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A JANELA & FELICIDADE...

A janela aberta para a rua
Esperava o tempo passar
Aguardando a felicidade:
A janela envelheceu,
A felicidade passou,
A janela não viu que ela
Caminhava distraída:
Fechou-se para a vida e para o mundo
E nunca se abriu!





15 comentários:

  1. Triste e bonito ao mesmo tempo

    ResponderExcluir
  2. Palma.
    Esplêndida criação poetica!

    ResponderExcluir
  3. Fantástica. Palma, Carlos Costa!

    ResponderExcluir
  4. Joaquim Antonio de Almeida25 de novembro de 2016 18:31

    MUITO BONITO OBRIGADO AMIGA

    ResponderExcluir
  5. E da minha janela olho a vida

    ResponderExcluir
  6. ABRO AJANELA / OLHA ELA / ANUVEM CHEGANDO/ O TRANSPLANTE DO CÉU ANIL/ O CHEIRO DAS FLORES DE ABRIL/ AH , A JANELA, OLHA ELA PASSANDO , AO VENTO SOPRANDO, BANHANDO MEU ROSTO/ NÃO PERDE SEU POSTO NA IMAGINAÇÃO / AH , ABRO AJANELA O VENTO CORTANTE

    ResponderExcluir
  7. Eita Carlos, judiou hein?

    ResponderExcluir
  8. Triste porém belo poema. Parabéns e que a Felicidade possa encontrar a porta escancarada em nossos corações. Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  9. Muito lindooooo meu amor amigooo ótimo final de semana para você querido amigo bjos

    ResponderExcluir
  10. Sarah Dalva Agne Lunch26 de novembro de 2016 13:11

    que lindo!

    ResponderExcluir
  11. Bacana o poema Carlos Costa parabéns!

    ResponderExcluir
  12. A minha janela estará sempre aberta para o abraço fraterno e a felicidade seja sentida em cada encontro com pessoas iguais a você.
    Valeu amigo!

    ResponderExcluir
  13. Este poema é profundo...

    ResponderExcluir