quinta-feira, 10 de novembro de 2016

ANGÚSTIA DE UMA ESPOSA COM NOVA IDADE


Ao parabenizar a esposa Yara Marília por mais um aniversário a encontrei chorando na cozinha.  Dizia “estou ficando velha, vou morrer!”. Disse-lhe que todos nós morreremos, só não sabemos como, quando, onde e de quê. Muitos filosóficos e outros pesquisadores escreverem e garantem que o homem só se diferencia de outros animais  por se saber a cada ano que passa, caminhando para a morte. Entre os que estudaram essa angustia humana está  Jean Paul Sartre.

Era isso que minha esposa estava sentindo quando a foi parabeniza-la logo cedo, enquanto os periquitos a saudavam com alegria, cantando na árvore que avisto pela janela da cozinha, contrastando com o choro dela. Entre nossas idades, existe uma gestação. Somos nascidos no  ano de 1960.  Eu de fevereiro e ela de novembro: 9 meses, precisamente é a idade que nos separa..  

Que  sua nova idade, minha esposa,  espero que lhe sirva para pensar nos valores da vida e não nos da morte,  por estar chegando mais perto dela. Todos  morremos. Ficarão imortais, somente os trabalhos, as atitudes e os exemplos que praticaremos em nossas vidas.

 Seu pai,  advogado Francisco Guedes de Queiroz, político por 26 anos sem perder uma única disputa, deixou um grande legado para todos do Amazonas, com seu exemplo de honra, caráter e honestidade. Isso ficou para a história.

Seu pai  já faleceu, mas o exemplo que deixou nunca será esquecido. Ele, que morou por anos na Vila Rezende, no bairro de Aparecida, onde você e sua irmã Amanda Queiroz, eram “gatas de telhado”  por pegarem muito sol sobre a laje, quitou com o seguro habitacional a casa adquirida pelo SFH – Sistema Financeiro da Habitação, depois de muita insistência de seu amigo José Moura Teixeira Lopes, o “Mourinha”, dono da Construtora Coencil, que ergueu vários conjuntos de casa em Manaus, dentre eles, o que seu pai residia, Uirapuru, na primeira casa da Rua Recife, comprada quando era quase uma floresta no local. Todos os meses, repassava o provento de deputado estadual para sua mãe, Maria Luiza Queiroz, efetuar todos os pagamentos dele, incluindo a casa. Seu pai era muito ocupado!

Yara, não se preocupe com a morte.

O que deixaremos para nossos filhos serão nossos exemplos de  trabalho estudo para mudar de vida!  





14 comentários:

  1. Antonio Marreira Moreira10 de novembro de 2016 13:41

    Parabéns a sua esposa Carlos tudo de boa pra vocês.

    ResponderExcluir

  2. Parabéns para sua esposa.
    Que ela tenha muitos outros aniversários.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Carlos a sua esposa tudo de bom pra você e sua família.

    ResponderExcluir
  4. A angustia da morte faz a alegria da vida porque se sabe caminhando rumo ao.pai!

    ResponderExcluir
  5. Margarida Barral/Portugal10 de novembro de 2016 14:50

    Cada aniversário é uma benção...Parabéns Yara .
    Seja feliz e grata por tudo o que esta vida passageira lhe tem dado e ensinado,para sua evolução.A vida não termina com a morte do corpo físico.Beijo do Alem Mar

    ResponderExcluir
  6. No fim tudo virá uma bela crônica né amigo

    ResponderExcluir
  7. A memória de fatos que nos propiciaram motivos para nos sentirmos honrados, justificam nossa vida e geram destemor perante o avançar da idade... mesmo conhecedores do que isso representa. Felicita tua mulher por mim, amigo Carlos Costa... e não deixe que ela se abata jamais, e sim festeje todos os anos que lhe sejam concedidos nesta dimensão. Beijos aos dois.

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito! Verdade caminhamos p morte todos os dias. Devemos viver cada dia como se fosse o último, intensamente... Boa noite!

    ResponderExcluir
  9. Parabéns meu amigo pelos seus conhecimentos de vida e um elevado conhecimento espiritual e político Parabéns a você e sua esposa uma linda e maravilhosa noite pra vocês.

    ResponderExcluir
  10. Olá,Carlos
    Gostei muito deste texto,todos os anos no meu aniversário, fico na dúvida,se comemoro mais um ou menos um ano de vida.
    Um abraço,paz e bem

    ResponderExcluir
  11. Taciara Lobo Freire11 de novembro de 2016 10:09

    Minha santa mãezinha faleceu com 86 anos, mas uns trinta anos antes, ela passou a sentir essa angústia. Nas festas de Natal, dia das mães e aniversário dela, ela dizia: minha filha, este poderá ser meu último Natal com vocês e assim procedia também nas outras festas, e eu dizia: mãe deixe de besteira a senhora ainda vai viver muito, e viveu! Outro comentário ela fazia,qdo morria algum amigo ou parente, a próxima pode ser eu! Quando fiquei mais velha entendi minha mãe, me assaltam esses pensamentos, mas procuro não alimentá -los para não me torturar, para não sofrer, pq a única certeza que temos na vida , é a morte!
    Viver é bom demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens a sua esposa pelo seu aniversario e desejo que viva muitos anos com saude, alegria, paz e muito amor MUITAS FELICIDADES E MUITOS ANOS DE VIDA

      Excluir