segunda-feira, 17 de abril de 2017

ESCÁRNIO E NOJO!



Nas gravações das Delações Premiadas dos 15 dirigentes da empreiteira   rindo e se vangloriando das propinas que a Odebrecht pagava com tanta naturalidade e deboche  em nome dos interesses presentes e futuros da empresa e de seus próprios interesses financeiros pessoais porque queriam “engordar” seus salários no final do mês, senti escarnio e nojo pela podridão que se transformou a política brasileira, com milionárias campanhas pelo país. Tudo foi mostrado nas gravações premiadas dos delatores dos executivos e ex-executivos da empresa, a maior financiadora das campanhas políticas em todos os níveis.  

Se o Brasil vivesse em um regime parlamentarista o Governo poderia dissolver as duas podres casas legislativas representativas dos Estados e da União e convocar eleições para renovar os políticos da casa! Diante do escândalo que contaminou e paralisou o Governo Federal, nada falam na CPI da Previdência e decidem que aprovarão as reformas trabalhista, previdenciária e talvez política também. Com relação à Previdência, nada falam em nada em receber os bilhões que são devidos à Previdência Social.

Por que será que o atual presidente da Câmara e ex-ministro quer esconder com a reforma, sem discutir o fato de  que ela não está falida se receber tudo o que lhe devem.   Que moral terão os deputados federais e senadores atuais  para promover qualquer reforma?  Nem uma, mas farão! O Governo Federal não pode ser contaminado pelas delações premiadas que envolvem inclusive o presidente da república Michel Temer, vários de seus ministros,  ex-ministros, governadores e ex-governadores, prefeitos e ex-prefeitos. Se o Brasil  fosse um país sério, teria banido a Construtora Odebrecht. Contudo, ela se “arrependeu”, fez acordo legal de leniência, pagará multa milionária no Brasil, Estados Unidos e Suíça para continuar prestando serviços aos Governos. Porém, não sei se suportará trabalhar honestamente sem propinas e arranjos, porque a prática ficou tão escrachada que seus executivos tiveram que ser chamados a atenção por um procurador.

Mais de 230 políticos foram delatados por executivos da Odebrecht em conversas gravadas sem autorização da Justiça como beneficiários em desvios de dinheiro público. As gravações,  não têm valor de prova e todos os denunciados passaram a sofrer de amnésia  coletiva  ou foram acometidos do Mal de Alzheimer, com todo o respeito aos honestos que sofrem desse mal incurável, mas controlável com medicamentos. Os denunciados esqueceram tudo o que fizeram antes quando ficaram milionários e esqueceram até que o povo do Brasil continua sem escolas, saneamento básico, habitações populares, saúde, hospitais e segurança pública.

 


Em muitos casos, ficou provado que a propina era para usufruto pessoal, para pagamentos de campanha via caixa 2. Na lista entregue à Justiça no Acordo de Delação Premiada por 15 dirigentes da empreiteira, inclusive o ex-presidente, Marcelo Odebrecht condenado e preso em Curitiba, constam mais de 230 nomes de deputados federais, senadores, ex-ministros, ministros, governadores e ex-governadores.

5 comentários:

  1. Joao Reinaldo Alves17 de abril de 2017 12:09

    verdade Carlos, eles não tem nenhuma consideração ou temor...

    ResponderExcluir
  2. Amigo as delações publicadas já nos escandalizavam?, porém assistir os vídeos dá nojo.Eles riem do povo brasileiro. Não sei como terão coragem de sair às ruas. Teve um que ainda disse:"quando tirarem isso, referindo-se a torneseleira eletrônica, vou gozar minha, já que trabalhei quarenta anos". Desesperançado Abraços

    ResponderExcluir
  3. Também sinto nojo! Palmas

    ResponderExcluir
  4. Vixe Maria cum toda precisāo. Isso jamais fou vista nos anais do Direito Pudico.

    ResponderExcluir
  5. Ines Faria de Carvalho18 de abril de 2017 08:19

    estou como voce, enojada com as declaraçoes desses homens, que delatam, e enojada com aqueles que negam tudo que já está evidente!!! Conyam suas falcatruas com total naturalidade, acho cinismo, é preciso ver, ouvir, mas dá vontade de fechar olhos e ouvidos, tal o descaso dessas pessoas com a Nação.
    Mas depois desses fatos, muitas pessoas mudarão, estamos mudando, o Brasil está mudando....é um processo lento, pros nossos netos e bisnetos.... Um abraço, amiga

    ResponderExcluir