terça-feira, 18 de abril de 2017

PROPINA A DELIBERY


O chamado “Departamento Estruturado da Odebrecht”, que cuidava  dos pagamentos de propinas  de contratos superfaturados com governos do país nos últimos 30 anos cresceu e se sofisticou tanto, que a empresa se sentiu no dever de criar também um serviço de “Entrega a Delivery”, aos políticos envolvidos na maior corrupção da história do Brasil. Mesmo depois da deflagração da operação Lava Jato, a empresa continuou contribuindo com o Caixa 2 de partidos e de políticos para benefício próprio. Na verdade, quem mandava e desmandava no país era a Odebrecht. Os políticos são usados apenas como marionetes nos dedos  ágeis, escrachados e debochados dos executivos da empresa. Se todo o dinheiro gasto com propinas tivesse sido aplicado no Brasil, o país já teria saído da crise ou nem teria entrado nela.

Os executivos e ex-executivos da empresa denunciavam os nomes dos políticos com tanta naturalidade o que praticavam que passei a sentir nojo de toda a podridão política do país! Na Loja Bipacell do Mundi Ressort, um paraense que estava sendo atendido me disse que nas escolas, hoje os filhos dizem com orgulho: “meu pai está preso, mas é rico. Teu pai continua é livre, mas continua pobre”, mostrando uma total inversão nos valores e decência da sociedade ainda em formação.  Mas, como não há mal que sempre dure e nem felicidade que nunca acabe, com paciência, determinação e zelosa competência, os procuradores e a Polícia Federais responsáveis por desvendar todo o grande esquema que fraudava os cofres públicos do país, foram montando um quebra-cabeça, unindo peça por mesa, até formar o mosaico completo da propina e identificar todos os envolvidos.  Alguns deles já são figuras carimbadas porque também já estiveram envolvidos no escândalo dos “Anões do Orçamento”, do Governo Collor de Melo. Depois, outros que entraram como o senador Romero Jucá que, de forma escrachada também, declarou que não é “feio ser investigado, mas é veio ser condenado pelo STF”. Um abuso e um tapa na cara contra os seus eleitores de Roraima e, contra os brasileiros que, como senador, ele passou a representar. Voltemos ao tema principal dessa crônica: entrega a delibery das propinas da Odebrecht.


Esse serviço foi criado, segundo declarações de executivos da empresa, foi criado para que não houvesse reclamações e ela criou um cronograma com nomes de times de futebol, apelidos e senhas para ter certeza que os seus “moto-propineiros”, entregariam mesmo aos destinatários!


Diante de toda a perplexidade, os deboches e naturalidades nos depoimentos dos executivos da Odebrecht, agora será muito difícil separar os políticos desonestos, dos honestos. Mesmo assim, a Câmara Federal  trabalha rápido para aprovar as reformas da previdência e trabalhista.  A melhor reforma, porém, poderia ser feita seria a da classe política. Como se fosse para aumentar a decepção dos eleitores, cada vez surgem novos nomes e, por isso o leitor Toinho Saoud,, de grupo de Wahtsapp, “MANAUS 24 HORAS”, formado por radialista e dedicado à radiodifusão, criado em 24?01/16 pelo jornalista Nonato Silva, anunciou:   “já se encontra nas bancas de todo o Brasil,  o álbum de figurinha da propina  da Odebrecht”. Ele concluiu que será muito difícil completá-lo porque cada vez aparecem novos nomes!

6 comentários:

  1. Se fosse dinheiro do bolso de cada um queria ver se eles faziam essa graça. Isso é uma vergonha!

    ResponderExcluir
  2. Esses deputados não servem pra nada mesmo vê se um desses aí fizeram algum projeto em benefício da população

    ResponderExcluir
  3. Josemim do Nascimento Ferreira18 de abril de 2017 13:48

    Canalhas

    ResponderExcluir
  4. Antonio Carlos Saoud18 de abril de 2017 16:21

    PT, PSDB, PMDB, Aécio... e todos os atuais políticos são BANDIDOS. Lixo puro!

    ResponderExcluir
  5. Zozimo Vieira Filho19 de abril de 2017 07:41

    A REFORMA Política SERIA A MELHOR, com serteza. Mas não com esses políticos atuais

    ResponderExcluir
  6. Ines Faria de Carvalho/MG19 de abril de 2017 11:21

    UM HORROR O QUE ESTES POLÍTICOS e empresários desonestos Fazem com o Brasil. Mas a justiça está em ação
    toc-toc

    ResponderExcluir