quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

DEUS CHORROU SOBRE MANAUS (in memoria de Philippe Daou)



Coincidência ou não, no dia 14 de dezembro Deus parece que estava chorando sobre Manaus em forma de lágrimas de chuva, lamentando a partida Phipppe Daou, sócio da Rede Amazônica de Rádio e Televisão. Ele sonhou e realizou em ligar a Amazônia pela comunicação. Criou depois a Amazon SAT que completou esse desejo. Também parece que ainda chorava muito na chegada de seu corpo de SP, porque a morte ocorreu um dia antes de seu aniversário de 89 anos. No corpo de Philippe Daou, chegou em Manaus no dia de seu aniversário, 15 de dezembro. Seria essa a razão do choro continuado de Deus? Ele que era um homem muito religioso! Talvez fosse, mas não tenho certeza! Só sei que choveu lágrimas de Deus nos dois momentos!

Os três amigos que se uniram, sonharam juntos e fundaram a que se tonaria mais tarde, a maior rede de comunicação da Região Norte e uma das maiores do Brasil, o publicitário Joaquim Margarido e os advogado por formação, mas jornalistas por vocação Milton Cordeiro e Philipe Daou, nenhum existe mais fisicamente entre nós. Seus sonhos de “amazonicidade”, porém, foram todos realizados e no Bom Dia Amazonas do dia 15, vi a imagem dos três caminhando juntos, com o Dr. Philipe Daou ajudando o Dr. Milton Cordeiro, que sofrera derrame e precisava de bengala para se apoiar. Nessa incrível imagem, observei o Dr. Philipe Daou, levando-o pelo braço. Será que estavam tramando projetos para novas conquistas no céu?  

Essa imagem foi tão emblemática que comecei a lagrimar de saudades e das lembranças de quando fui assessor de comunicação na ACA, CDL, LBA e outros lugares. As escrevia as “matérias” em máquina de datilografia e, depois,  as deixava nas portas dos jornais, rádios e TVs de Manaus para serem publicadas e divulgadas em seus jornalismos. Todos já se foram, um atrás do outro, como se não desejassem se largar nunca. Foram rever a apresentadora Consuelo Nunes e tantos outros que ela convidava para seu programa pela manhã, inclusive eu,  quando o assunto a ser abordado fosse muito polêmico. Era convidado permanente o colega de A NOTÍCIA, o competente colunista social Carlos Aguiar. Ah, que saudades!


“E Deus chorou sobre Manaus”, parafraseando o título do livro da jornalista, colunista política, escritora, deputada estadual e federal, Beth Azize – “E Deus chorou sobre o Rio” -,  também uma das apresentadoras de um programa político na emissora, nos idos anos 80, no qual era seu substituto. Quando a titular não comparecia, 10 minutos antes o telefone tocava em casa e tinha que me aprontar e chegar rápido na emissora, que ficava próximo de onde eu morava, no bairro da Betânia.

5 comentários:

  1. Justa homenagem Carlos

    ResponderExcluir
  2. Verdade meu amigo..

    ResponderExcluir
  3. e sobre o texto sobre Phellippe , meus parabéns ,muito bom

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito o que escrevestes.
    Parabéns!

    ResponderExcluir