sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

"ACIDENTE PAVOROSO" OU VERGONHOSO?


Como se fosse uma cobra que depois que comer, hiberna digerindo corpos decapitados com  sangue dos cadáveres do Sistema Prisional Anísio Jobim, de Manaus, o presidente da República, Michel Temer reuniu seus ministros da área de segurança, antecipou o lançamento do Plano Nacional de Segurança Pública, que tem a ambição de reduzir em 15% da população carcerária do país até 2018, se solidarizou com as famílias das vítimas e classificou de  “acidente pavoroso” o que ocorrera em Manaus. Será que teria sido isso mesmo o que ocorrera ou fora uma tragédia anunciada e sabida por muitos? Sendo uma coisa ou outra, finalmente foram liberados recursos acumulados por 17 anos no Fundo Penitenciário do Brasil para a construção de novos presídios, compra e instalação de aparelhos de Raio X, detectores de metais e outros investimentos necessários à modernização deles, hoje verdadeiros depósitos de seres humanos! Alexandre de Morais, Ministro da Justiça, ao detalhar o a Plano deveria ter anunciado também um Plano Nacional para Tratamento de Dependência Química dos Presos! A quem interessaria mantê-los enjaulados  nas cadeias, sem qualquer tratamento?


Depois da repercussão negativa da classificação que atribuíra à chacina, o presidente explicou a declaração, mas continuou sendo criticado pelas redes sociais. O chefe da nação demorara a se manifestar sobre a tragédia e quando o fez, ainda classificou de mero acidente, como se fosse uma coisa normal!!! O que houve foi perda de vidas humanas, “tragédia  documentada e já do conhecimento das autoridades, desastre  com a quebra muro para introdução de armas de grosso calibre em seu interior, desgraça pelos corpos  decapitados e fatalidade pelo resultado final alcançado. Outros “acidentes pavorosos” já tinham ocorrido antes pelo país, nas Penitenciárias de “Pedrinhas”, do Maranhão e em “Urso Branco”, Roraima. Talvez, todos os “acidentes” pudessem ter sido evitados com liberação mais rápida de recursos do Fundo de Segurança Pública do Brasil, inclusive a última ocorrida na Penitenciária Agrícola Monte Cristo, em Roraima como se fosse uma retaliação pela matança em Manaus, o que a governadora Tereza Surita ainda não confirma e nem desmente! Manaus, depois da fuga de presos, ficou mais violenta!

O caos no sistema prisional do país é resultado da somatória de muitos interesses políticos, superfaturamentos de contratos e outros problemas correlatos que cegaram as autoridades de fiscalização do dinheiro público, que deveriam ter detectado tudo, principalmente no caso de Manaus, pois o contrato com a empresa Humanizzare  tornou os detentos do Amazonas os mais caros do Brasil. Contudo, só agora, os órgãos de fiscalização do Estado,  exigem o fim do contrato de 17 anos, com a empresa. É claro que os atores dos aparelhos de fiscalização do Estado, principalmente os que deveriam trabalhar para evitar esses fatos na área da caótica segurança pública, erraram! Como se escuta falar muito no Brasil: “o brasileiro só fecha a porta depois de ter sido arrombada”.  Ministros vieram a Manaus. Ocorreu a antecipação de decisões que seriam tomadas mais tarde e o infeliz pronunciamento do presidente da República. Agora,  encontrar um único culpado para o caos da segurança pública como um todo, será quase impossível É melhor prenderem o próprio sistema prisional do Brasil- SPB e o condenarem a cumprir a pena máxima permitida  de 30 anos, não lhe oferecendo tratamento para livrá-lo da dependência química, o deixando criar  regras para impô-las nas cadeias, determinando as vontades, criando facções criminosas e não lhes liberando recursos para comprar aparelhos de raios X, detectores de metais ou assumindo suas responsabilidades e o receberá depois graduado, mestrado e, talvez, até doutorado em novas modalidades de crime, sem qualquer recuperação social!


Será igual ao que declarou recentemente a ex-presidente Dilma Rousseff, “ninguém vai ganhar ou perder, todos vão ganhar e perder” com as tragédias anunciadas que continuam ocorrendo nas penitenciárias do Brasil, comandada pelas facções criminosas e aceitas passivamente pelo Estado brasileiro. Deus não desejará que outras tragédias anunciadas se registrem nas prisões do Brasil. Elas poderão ser  classificadas só como mais  um “acidente pavoroso”!

10 comentários:

  1. Esses presos são muito folgados, além de pais deles tiram eles da boca do leão, agora querem se impor bonito pra autoridades que chamam eles de seres hunanos agora tão fazendo motins na vida pessoa exigindo mordomias...

    ResponderExcluir
  2. Herbert. Vasconcelos6 de janeiro de 2017 13:39

    Ainda culparam a empresa
    Conversa pra vaca dormir
    Omissão do governador do estadAliás culpa do governo em fazer pacto com bandidos , já perdeu o controle e o moral. Com bandido não se faz acordo

    ResponderExcluir
  3. No mínimo poderia ter intervido antes que tudo isso acontecesse."Governador do estado" a ele caberia as determinações nesse caso

    ResponderExcluir
  4. A casa caiu para o José Melo! Neste exato momento, o Procurador Geral de Justiça está esperando na recepção do gabinete do Governador para ter uma conversa séria sobre o massacre na Anísio Jobim.

    ResponderExcluir
  5. Show teu texto amigo Carlos

    ResponderExcluir
  6. É verdade amigo.

    ResponderExcluir
  7. Antonio Joaquim de Almeida6 de janeiro de 2017 17:43

    muito obrigado gostei muito.

    ResponderExcluir
  8. Alvira Leiros (Chile)6 de janeiro de 2017 18:15


    Nunca habíamos tenido tanta inseguridad en el día a día, un mundo azotado POR LA OPRESIÓN DE ALGUNOS GOBERNANTES con tanto narco, sicariato, corrupción, inseguridad e inmoralidad, violencia, abuso y miedo para el futuro de nuestros jóvenes y niños.

    Te comparto una Idea Sensacional y Extraordinaria:

    Durante la Segunda Guerra Mundial, UN CONSEJERO del Primer ministro Sir Winston Churchill, organizó a un grupo de personas para que a una hora determinada todas las noches pararan un momento lo que estuvieran haciendo para orar en forma colectiva por la paz, la seguridad y las personas de Inglaterra.

    Así lo hicieron todos los días y la ciudad se quedaba como "en pausa", era tal la fuerza de la oración!
    Tuvo un efecto tan asombroso porque en poco tiempo el bombardeo terminó!!!.

    Un grupo de personas estamos organizandonos para invitar a todos nosotros Costarricenses 24 hrs. Colombianos 23 hrs Nicaragüenses 24 hrs *Ecuatorianos 23hrs Guatemaltecos, 24 hrs Mexicanos, 24 hrs Panameños, 23hrs Hondureños, 22 hrs Salvadoreños, 24 hrs Venezolanos, 22 hrs Uruguayos, 21 hrs Paraguayos, 21 hrs Brasileños, 22 hrs *Argentinos* *21 hrs* , Chilenos 21 hrs y todas todas las diversas nacionalidades del mundo a orar durante un minuto todas las noches a la hora indicada para cada pais, por nuestros paises por la seguridad de sus habitantes para eliminar todos estos flagelos que nos oprimen y angustian, y que Dios sea quien guíe las decisiones de nuestros gobernantes.

    Por favor te pido unirte a esta campaña. DETENGAMOS UN MOMENTO TODOS LOS DIAS lo que estemos haciendo A LAS horas mencionadas en cada país *POR UN MINUTO, pidamos POR LA PAZ EN EL MUNDO*, para que se terminen los conflictos y regrese la tranquilidad a todas las naciones en el mundo y las familias busquen a Dios que es el único seguro de vida y salvación.

    Si entendiéramos el enorme poder de la oración, nos quedaríamos asombrados!!!

    Ojalá puedas reenviar esta petición a tus contactos para lograr UN MILAGRO con nuestra ORACIÓN ��
    Comprometete con tus hijos, familiares y amigos a hacer fuerte está leve plegaria, Dios todo lo oye, todo lo ve. Que sonría al vernos Unidos.
    PROMESA DE JESUS:

    "Donde hayan dos o más reunidos en MI nombre ahí estaré YO en medio de ellos"
    Mateo 18:20

    NO OLVIDES UN MINUTO DE SUPLICA ARDIENTE A DIOS A La hora mencionada según tu país TODOS LOS DIAS...puedes ayudarte con una alarma o recordatorio diario así no se nos olvidar

    ResponderExcluir
  9. Estamos na Síria brasileira?

    ResponderExcluir
  10. Francisca Rocha Anunciaçao7 de janeiro de 2017 08:14

    Pau.AA....

    ResponderExcluir