terça-feira, 31 de janeiro de 2017

PORQUE TE AMO TANTO...


Tens que ser livre...
Não te mereço!
Visitava-me sempre!
Gostava de te ver, filmar e fotografar...
Agora, vivo... 
Mas, não te esqueço...!
E por te amar tanto
Deixo-te livre para voar..

(e para cantar!)

13 comentários:

  1. indo poema!
    Boa tarde querido amigo Carlos Costa.

    ResponderExcluir
  2. Wagner Seixas Melo31 de janeiro de 2017 15:14

    Forte, Poeta!

    ResponderExcluir
  3. Quando se da espaço para o voou livre se o amor for puro e verdadeiro ele sempre volta apesar de livre sente que lhe falta algo sente incompleto!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Adoro ter amizades de fora.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. É muito enriquecedor!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Ana Carvalhosa/Portugal1 de fevereiro de 2017 06:45

    A poesia fez-se para se entregar... maravilha

    ResponderExcluir
  7. Joaquim Antônio de Almeida (poeta)1 de fevereiro de 2017 11:47

    lindo gostei muito

    ResponderExcluir
  8. Lindo, meu amigo.

    ResponderExcluir
  9. Isso é...Amor Incondicional!Aquele abraço de além-MAR.

    ResponderExcluir